Stock: Ricardo Mauricio vence em Curitiba

Ricardo Mauricio (Chevrolet /RC Competições) venceu neste domingo (25/10), em Curitiba, a Corrida Verde, 9ª etapa da temporada, e abertura da Super Final. Ricardo Sperafico (Peugeot/ RZ Racing) foi o segundo, com Cacá Bueno (Peugeot/W.A.Mattheis) completando o pódio.

“Foi a melhor corrida da minha vida, com toda certeza”, afirmou Maurício. “Tivemos muitos problemas durante o fim de semana, principalmente com o fraco rendimento dos motores. Chegamos até a desanimar, mas depois foi importante a persistência e o trabalho da equipe. Durante a corrida, torci para ninguém encostar e pegar o meu vácuo, porque meu rendimento de reta não era bom. Acho que eu e o Cacá éramos os piores de motor”, continuou o piloto paulista. “A estratégia de parada nos boxes apenas para reabastecimento também funcionou”, elogiou Maurício, que venceu pela 7ª vez na categoria.

Depois de marcar apenas o 14º tempo para o grid, Mauricio fez uma boa largada, ganhando diversas posições. Com os toques e confusões a sua frente, logo na 4ª volta ele já era o 6º colocado, atrás do pole-position Ricardo Zonta (Peugeot/ RZ Racing), Allan Khodair (Peugeot/ Full Time), Daniel Serra (Peugeot/W.A.Mattheis), Bueno e Marcos Gomes (Chevrolet/ Action Power), que tocou em Valdeno Brito (Peugeot/ RCM Motorsport), na largada. O paraibano, que chegou a Curitiba na vice-liderança, abandonou logo após rodar.

Na 17ª volta o Safety-Car foi acionado; devido ao capô de Max Wilson (Chevrolet /RC Competições) que havia voado e caído na pista, duas voltas antes.

Na parada obrigatória nos boxes Zonta perdeu a ponta para Kodhair, com Mauricio passando para terceiro, a frente de Serra e Bueno. Na 34ª volta Zonta tentou recuperar a liderança, numa manobra arriscada no fim da reta dos boxes. O toque foi inevitável, com Zonta reassumindo o primeiro lugar e Khodair caindo para 5º. Pouco depois o ex-piloto de F-1 levou um drive-though, saindo da disputa pela vitória. Com, um pneu furado Serra teve que ir aos boxes, trocar o composto, também saindo da disputa.

Mauricio assumiu a ponta, seguido por Bueno e Khodair, que na 42ª volta ultrapassou o atual campeão. Com uma falha momentânea de câmbio, Cacá também perdeu a posição para Sperafico. Na penúltima volta o Peugeot de Khodair quebrou.

Mauricio venceu, sendo o nono vencedor diferente em nove provas, com Sperafico em 2º e Cacá na 3ª posição. Gomes terminou em 4º, mas devido ao toque em Brito foi punido com o acréscimo de 20 segundos no seu tempo final, caindo para 16º.

Thiago Camilo (Chevrolet/ Vogel) passou para 5º, seguido por Giuliano Losacco (Peugeot/ JF Racing) e Antonio Jorge Neto (Peugeot/ RC3 Bassani).  Dos seis primeiros Sperafico, Losacco e Neto não estão na disputa pelo título.

Entre os demais seis que disputam os playoffs, Atila Abreu (Chevrolet/ AMG Motorsports), fez uma grande prova após larga da última posição, sendo o 7º colocado, com Luciano Burti (Chevrolet/ Boettger ) em 8º.  Wilson, após colocar um capô novo, foi o 13º. Daniel Serra ficou fora da zona de pontos, em 18º, assim como Khodair, 19º. Brito abandonou.

Bueno lidera o campeonato com 251 pontos, com Mauricio assumindo a vice-liderança, com 243. Camilo é o 3º, com 235 pontos.

A próxima etapa será em Brasília, no Autódromo Internacional Nelson Piquet, no dia 8 de novembro.

Final:

1º – Ricardo Mauricio (SP) RC Competições/C – 44m15s469*
2º – Ricardo Sperafico (PR) RZ Racing/P – a 3s426
3º – Cacá Bueno (RJ) W.A.Mattheis/P – a 6a240*
4º – Thiago Camilo (SP) Vogel/C – a 9s439*
5º – Giuliano Losacco (SP) JF Racing/P – a 9s669
6º – Antonio Jorge Neto (SP) R6 Bassani/P – a 10s123
7º – Atila Abreu (SP) AMG Motorsports/C – a 10s405*
8º – Luciano Burti (SP) Boettger/C – a 10s805*
9º – Alceu Feldmann (PR) Boettger/C – a 13s820
10º – Duda Pamplona (RJ) Officer Pamplona’s/C – a 14s034
11º – Lico Kaesemodel (PR) AMG Motorsports/C – a 16s750
12º – William Starostik (PR) Mattheis/C – a 17s809
13º – Max Wilson (SP) RC Competições/C – a 19s265*
14º – Ricardo Zonta (PR) RZ Racing/P – a 22s093
15º – Thiago Marques (PR) JF Racing/P – a 26s190
16º – Marcos Gomes (SP) Action Power/C a 29s426*
17º – Alan Hellmeister (SP) Full Time/P – a 34s449
18º – Daniel Serra (SP) W.A.Mattheis/P – a 41s517*
19º – Allam Khodair (SP) Full Time/P – a duas voltas*
20º – Tarso Marques (SP) Action Power/C – a cinco voltas
21º – Popó Bueno (RJ) Hot Car/C – a sete voltas
22º – David Muffato (PR) R6 Bassani/P – a oito voltas
23º – Nonô Figueiredo (SP) Officer Pamplona’s/C – a 12 voltas
24º – Chico Serra (SP) Avallone/P – a 21 voltas
25º – Norberto Gresse (SP) Hot Car/C – a 26 voltas
26º – Felipe Maluhy (SP) Avallone/P – a 31 voltas
27º – Xandinho Negrão (SP) Mattheis/C – a 43 voltas
28º – Valdeno Brito (PB) RCM Motorsport/P – a 49 voltas*
29º – Paulo Salustiano (SP) Vogel/C – a 49 voltas

*pilotos que disputam o título nos playoffs
P – Peugeot
C – Chevrolet

A classificação dos playoffs é esta:

1 – Cacá Bueno, 251 pontos;
2 – Ricardo Maurício, 243
3 – Thiago Camilo, 235
4 – Atila Abreu, 228
5 – Valdeno Brito, 223
6 – Marcos Gomes e Luciano Burti, 215
8 – Daniel Serra, 214
9 – Max Wilson, 213
10 – Allam Khodair, 212

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *