Stock: Sorte e largada definem resultado de Átila Abreu

Nono lugar deixa sorocabano na quinta posição do campeonato

Com uma boa estratégia de pit stop o carioca Cacá Bueno (Red Bull Racing) garantiu a vitória na segunda etapa da Copa Caixa Stock Car, disputada domingo (03/4) no circuito de Interlagos, em São Paulo (SP). Em segundo chegou Daniel Serra (Red Bull Racing), com Ricardo Maurício (Eurofarma RC) completando o pódio. Com a quarta posição Thiago Camilo (RCM Motorsport) manteve a liderança do campeonato, somando 39 pontos.

O início da prova foi primordial para Átila Abreu (Pioneer/Zinco Jeans/AMG Motorsport) conseguir o nono posto na corrida, em um final de semana em que ele teve vários problemas com o seu carro, entre eles uma troca de motor no sábado. “Dentre tudo o que aconteceu, foi um bom resultado. Agora vamos para a pista onde eu larguei da pole e ganhei no ano passado e que tem características bem próprias e diferentes das duas primeiras etapas”, comemora o piloto, quinto colocado no campeonato, com 21 pontos. A próxima etapa será dia 17 de abril, no circuito de rua de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

Átila Abreu passou por uma grande dificuldade logo que alinhou na sétima fila. A correia do alternador quebrou e os mecânicos da AMG Motorsport tiveram que ser bem eficientes para o reparo, evitando que o piloto tivesse que largar da última posição ou mesmo entrar para os boxes logo na primeira volta.

“A sorte também estava do nosso lado. Para o playoff o resultado foi bom, salvamos sete pontos em virtude do acerto que não encontramos e ainda mais pelo problema no grid. Metade dos pontos para entrar no playoff já está garantido”, avalia o chefe de equipe Maurício Matos.

Na largada Átila Abreu conseguiu ganhar quatro posições e depois teve que administrar os problemas de freio para pontuar bem. “Encontramos algumas dificuldades nos treinos e largamos atrás, apenas na 14ª colocação. Consegui acelerar na hora certa e me posicionei corretamente no Esse para ficar em décimo. Depois tive que ir brigando com o freio. Tanto que quando eu acionava o push-to-pass eu tinha que vir bombando o pedal para conseguir parar no final da reta”, explicou o representante da Pioneer/Zinco Jeans/AMG Motorsport, que ainda tinha que controlar o carro que escorregava muito de traseira.

“Como todas as equipes e pilotos conhecem e andam bem aqui em Interlagos, terminar entre os dez primeiros com todas as dificuldades que enfrentamos mostra que estamos competitivos. Então, só tenho que agradecer e comemorar, pois a tendência é só melhorar”, avisa Átila Abreu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *