Stock: Thiago Camilo é bi-campeão da “Corrida do Milhão”. Cacá Bueno é pentacampeão da categoria

Thiago Camilo (Ipiranga-RC) venceu pelo segundo ano consecutivo a “Corrida do Milhão”, disputada neste domingo (09/12), em Interlagos, São Paulo, última etapa da temporada. Ricardo Maurício (Eurofarma RC) foi o segundo, seguido por Cacá Bueno (Red Bull Racing), que com o resultado conquistou o seu quinto título na categoria.

Pole-position, Bueno fez uma largada ruim, e caiu para 4º (posição que garantia o campeonato), atrás de Allam Khodair (Vogel Motorsport), Ricardo Maurício (Eurofarma RC) e Daniel Serra (Red Bull Racing).

Logo nas primeiras voltas, o Safety-Car entrou na pista pela primeira vez, devido à batida de Lico Kaesemodel (RCM Motorsport). Após apenas uma volta com o SC, a prova recomeçou, sem mudanças nas primeiras posições.

O segundo Safety-Car aconteceu na metade da prova, provocado por um problema com Vitor Meira (Officer ProGP). As posições principais novamente não mudaram na relargada. Serra, pelo rádio, avisou que estava tentando devolver a segunda posição para Maurício, pois não sabia se tinha feito a ultrapassagem em bandeira amarela, e temia ser punido pela direção de prova. Maurício acabou entrando nos boxes, para reabastecer e trocar os pneus, acabando co ma duvida de Serra.

Pouco depois Diego Nunes (Hot Car Competições) levou um toque de Tony Kanaan (Bassani Racing), e provocou o terceiro Safety-Car. Isso atrapalhou Maurício, que caiu para as últimas posições.

Com a prova, de 50 minutos mais uma, chegando ao final, as equipes passaram a se preocupar em entrar ou não nos boxes (para reabastecer e talvez trocar os pneus). Khodair, que liderava desde a largada, resolveu arriscar e não foi para os boxes.

Khodair acabou tendo que entrar nos boxes, e deixou a liderança para Galid Osman (BMC Racing), revelação do ano, e que também apostava na economia de combustível. No minuto final acabou o combustível de Galid, com Bueno, também na aposta, assumindo a ponta, seguido por Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer Racing). Figueiredo tentou passar Bueno, mas também sem combustível, ficou pelo caminho.

Faltando poucos metros para a bandeirada, acabou o combustível de Bueno, que foi no embalo até a linha de chegada. Camilo, que tinha parado nos boxes no começo da prova, e Maurício; passaram o piloto da Red Bull, que parou pouco depois.

Enquanto Bueno era rebocado de volta aos boxes, Camilo comemorava com o público, o seu segundo prêmio de Um Milhão de Reais.

“Quando o carro ficava na descida, falhava e voltava a funcionar quando a frente levantava na subida. Dei sorte de a linha de chegada ser na subida, pois o combustível deve ter descido e o motor funcionou. Na hora até procurei tirar o carro da frente, pois vi que o Thiago e o Ricardinho vinham brigando. Estou muito feliz pelo título, e triste por ainda não ter uma vitória na Corrida do Milhão no currículo, mas tenho mais tempo pela frente, pois me imagino correndo na Stock por mais uns dez anos“, disse o piloto da Red Bull Racing.

“Achei injusto a gente ficar de fora da disputa do título, mas tivemos problemas em algumas provas do ano. Agora posso dizer que ganhei meu primeiro milhão, pois metade do dinheiro vai para a equipe e vencer pela segunda vez é muito bom. Continuo com a RCM em 2013 e vamos em busca do título“, completou Thiago Camilo, que venceu pela 13ª vez na Stock Car .

Largando da última posição, Julio Campos (Carlos Alves Competições) fez uma ótima prova e terminou em 4 º, seguido por Ricardo Zonta (Linea Sucralose) e Duda Pamplona (Officer ProGP). Denis Navarro (Vogel Motorsport), Átila Abreu (Mobil Super Pioneer Racing), Raphael Matos (Bassani Racing) e Antonio Pizzonia (Comprafacil Nascar JF) completaram os dez primeiros.

Estreando na categoria, Helio Castroneves (Shell Racing) foi o 13º. Rubens Barrichello (Medley Full Time) chegou em 22º, seguido de outro estreante, Fábio Fogaça (Carlos Alves Competições).

Bueno somou 195 pontos e agora é o segundo maior campeão da história da categoria, atrás apenas de Ingo Hoffmann, que tem doze títulos. Maurício foi o vice com 189 pontos.

Final:

1) Thiago Camilo (Ipiranga-RC), 52min08s475, média de 134,03 km/h
2) Ricardo Maurício (Eurofarma RC), a 0s081
3) Cacá Bueno (Red Bull Racing), a 0s564
4) Julio Campos (Carlos Alves Competições), 2s395
5) Ricardo Zonta (Linea Sucralose), a 2s635
6) Duda Pamplona (Officer ProGP), a 5s114
7) Denis Navarro (Vogel Motorsport), a 7s747
8) Átila Abreu (Mobil Super Pioneer Racing), a 8s081
9) Rafa Matos (Bassani Racing), a 12s792
10) Antonio Pizzonia (Comprafacil/Nascar), a 14s140
11) Popó Bueno (Linea Sucralose), a 16s531
12) Daniel Serra (Red Bull Racing), a 17s156
13) Rodrigo Sperafico (Prati-Donaduzzi Racing), 17s563
14) Hélio Castroneves (Shell Racing), a 18s669
15) Luciano Burti (Itaipava Racing Team), a 19s589
16) Pedro Boesel (Comprafacil Nascar JF), a 21s654
17) Ricardo Sperafico (Prati-Donaduzzi Racing), a 25s781
18) Tuka Rocha (BMC Racing), a 26s482
19) Eduardo Leite (Hot Car Competições), a 31s742
20) Allam Khodair (Vogel Motorsport), a 32s803
21) David Muffato (Itaipava Racing Team), a 33s268
22) Rubens Barrichello (Medley Fulltime), a 34s560
23) Fábio Fogaça (Carlos Alves Competições), a 1min11s701
24) Xandinho Negrão (Medley Fulltime), a 1min21s125
25) Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer Racing), a 1 volta
26) Galid Osman (BMC Racing), a 1 volta
27) Valdeno Brito (Shell Racing), a 1 volta
28) Vitor Meira (Officer ProGP), a 1 volta
29) Max Wilson (Eurofarma RC), a 3 voltas
30) Diego Nunes (Hot Car Competições), a 14 voltas
31) Tony Kanaan (Bassani Racing), a 19 voltas
32) Lico Kaesemodel (RCM Motorsport), a 26 voltas

Classificação final do campeonato
1- Cacá Bueno – 195 pontos
2- Ricardo Maurício – 189
3- Átila Abreu – 175
4- Daniel Serra – 169
5- Thiago Camilo – 158
6- Max Wilson – 138
7- Valdeno Brito – 137
8- Júlio Campos – 136
9- Nonô Figueiredo – 130
10- Allam Khodair – 118
11- Luciano Burti – 117
12- Denis Navarro – 104
13- Ricardo Zonta – 89
14- Duda Pamplona – 86
15- Antonio Pizzonia – 83
16- Galid Osman – 72
17- Rodrigo Sperafico – 65
18- Lico Kaesemodel – 65
19- Ricardo Sperafico – 64
20- Diego Nunes – 61
21- Marcos Gomes – 56
22- Popó Bueno – 49
23- Pedro Boesel – 45
24- Vítor Meira – 45
25- David Muffato – 43
26- Tuka Rocha – 37
27- Xandinho Negrão – 33
28- Giuliano Losacco – 33
29- Eduardo Leite – 28
30- Felipe Maluhy – 28
31- Alceu Feldmann – 9
32- Patrick Gonçalves – 4
33- Diego Freitas – 3
34- Bruno Junqueira – 2
35- Fábio Fogaça – 2
36- Pedro Nunes – 0
37- Rafael Daniel – 0
38- Cláudio Caparelli – 0
39- Rodrigo Navarro – 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *