Stock: Thiago Camilo e Ricardo Zonta vencem em Londrina

Thiago Camilo (Ipiranga Racing) e Ricardo Zonta (Shell Racing) foram os vencedores da oitava etapa da temporada, disputada neste domingo (10/09) em Londrina, no Paraná.

Prova 1:

Camilo alinhou na pole-position e venceu a primeira prova. Daniel Serra (Eurofarma RC) e Rubens Barrichello (Full Time Sports) completaram o pódio.

Camilo dominou a prova, perdendo a ponta apenas durante a janela para reabastecimento e troca de pneus. Recebendo a bandeirada com 2s864 de vantagem sobre Serra.

“Estávamos com um início de final de semana difícil, estou feliz por ter concretizado todo o trabalho da equipe que lutou para me entregar um carro competitivo para conquistar essa vitória. Sofri bastante com o calor no carro. Ainda bem que o preparo está em dia”, comentou Camilo.

“A largada por fora é mais complicada e acabei perdendo a posição para o Felipe, mas os três primeiros naquele momento estavam em um ritmo muito forte. A diferença diminuiu um pouco, mas ainda tem muita corrida e pontos na disputa”, declarou Serra.

“A corrida foi ótima, o carro estava muito rápido, mas largar por fora aqui fica difícil, o piloto precisa se proteger demais. Consegui fazer uma mudança de estratégia com o Fraga para abrir um pouco de vantagem para dele. Voltar ao pódio é muito importante”, destacou Barrichello, que foi um dos últimos a entrar nos boxes.

Felipe Fraga (Cimed Racing Team) terminou em quarto, seguido por Valdeno Brito   (Eisenbahn Racing Team) e Marcos Gomes   (Cimed Racing).

Cacá Bueno(Cimed Racing), Átila Abreu  (Shell Racing), Gabriel Casagrande   (Vogel Motorsport) e Antonio Pizzonia  (Prati-Donaduzzi Racing) completaram os dez primeiros. Pizzonia garantiu a primeira posição para a segunda prova (grid dos dez primeiros invertido).

Final, prova 1:

1.   21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – 33 voltas em 41min45s042
2.   29 Daniel Serra (Eurofarma RC) – a  2s864
3.   111 Rubens Barrichello   (Full Time Sports) – a 3s137
4.   40  Felipe Fraga   (Cimed Racing Team) – a 5s034
5.   77   Valdeno Brito   (Eisenbahn Racing Team) – a 8s263
6.   80   Marcos Gomes   (Cimed Racing) – a 14s899
7.   0   Cacá Bueno   (Cimed Racing) – a 18s166
8.   51   Átila Abreu  (Shell Racing) – a 19s765
9.   83   Gabriel Casagrande   (Vogel Motorsport) – a 21s129
10.   1   Antonio Pizzonia  ( Prati-Donaduzzi Racing) – a 22s526
11.   70   Diego Nunes   (Hero Motorsport) – a 24s542
12.   65   Max Wilson  ( RCM Motorsport) – a  27s605
13.   90   Ricardo Mauricio   (Eurofarma RC) – a  30s312
14.   73   Sergio Jimenez   (Bardahl Hot Car) – a 32s775
15.   8   Rafael Suzuki   (Cavaleiro Sports) – a 37s182
16.   10   Ricardo Zonta   (Shell Racing) – a  40s979
17.   31   Marcio Campos   (Blau Motorsport) – a 41s794
18.   30   Cesar Ramos   (Blau Motorsport) – a 50s688
19.   44   Betinho Valério   (Hero Motorsport) –  57s706
20.   18   Allam Khodair  ( Full Time Sports) – a  1:13.423
21.   28   Galid Osman   (Ipiranga Racing) – a 1 volta
22.   46   Vitor Genz   (Eisenbahn Racing Team) – a  1 volta
23.   117   Guilherme Salas   (Vogel Motorsport) – a 2 voltas
24.   5   Denis Navarro   (Cimed Racing Team) – a  2 voltas
25.   110   Felipe Lapenna   (Cavaleiro Sports) –  a 4 voltas
26.   4   Julio Campos   (Prati-Donaduzzi Racing) – a 5 voltas
27.   12   Lucas Foresti   (Full Time Academy) – a  5 voltas
28.   3   Bia Figueiredo   (Full Time Academy) – a 7 voltas

Não completaram 75% da prova:
29.   25   Tuka Rocha   (RCM Motorsport)  – a 23 voltas
30.   9   Guga Lima   (Bardahl Hot Car) – a 26 voltas

Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas

Prova 2:

Com uma estratégia perfeita Zonta venceu a segunda prova. Gomes terminou em segundo, seguido por Barrichello.

Logo na largada um múltiplo acidente eliminou Camilo, Serra, Ricardo Mauricio   (Eurofarma RC) e Marcio Campos (Blau Motorsport). A bandeira amarela, e o Safety-Car foram acionados.

Com a bandeira verde agitada, Pizzonia manteve a ponta até fazer a sua parada nos boxes. Com todas as paradas feitas, Gomes apareceu na ponta.

Porém Gomes não conseguiu segurar Zonta, que tinha pneus melhores, mais combustível e quatro pushs a mais do que o campeão de 2015.

“A estratégia que a equipe fez foi muito positiva, funcionou perfeitamente, ficamos na pista na primeira corrida mesmo não tendo um resultado expressivo, um 16º. Largamos muito bem na segunda e o carro estava fantástico, tinha economizado pneu e vários botões de ultrapassagem”, explicou o vencedor.

“A estratégia foi muito boa, só podíamos ter desistido da primeira corrida um pouco antes. Consegui economizar três pushs, o Zonta foi com 12 botões e eu tinha apenas oito. Essa foi grande diferença da corrida”, destacou Gomes.

Barrichello, sem mais nenhum push, fez uma grande ultrapassagem sobre Khodair nas voltas finais. Garantindo novamente o terceiro lugar.

“Londrina e a Stock Car são muito boas para mim. Hoje o público daqui me pediu nas redes sociais uma sambadinha. Meu carro está bom desde a classificação, foi um erro meu não conseguir a pole. Mas somos feitos de carne e osso, estamos sempre aprendendo. Estou muito feliz, podíamos ter brigado pela vitória na primeira, mas achamos melhor esse tipo de estratégia de conquistar mais pontos nas duas corridas”, diz o piloto da Full Time.

Pizzonia foi o quarto, seguido por Casagrande, Abreu, Brito, Sergio Jimenez  (Bardahl Hot Car), Allam Khodair  (Full Time Sports) e Bueno.

Serra lidera o campeonato com 235 pontos, seguido por Camilo com 222.

A próxima etapa acontece no dia 01 de outubro, em Buenos Aires, na Argentina.

Final, prova 2:

1.    10    Ricardo Zonta    (Shell Racing)  – 30 voltas em 41min57s567
2.    80    Marcos Gomes    (Cimed Racing) – a 2s179   
3.    111    Rubens Barrichello    (Full Time Sports) – a 3s066   
4.    1    Antonio Pizzonia    (Prati-Donaduzzi Racing) –  a 5s364   
5.    83    Gabriel Casagrande    (Vogel Motorsport) –  a 5s620   
6.    51    Átila Abreu    (Shell Racing) –  a 9s549   
7.    77    Valdeno Brito    (Eisenbahn Racing Team) –  a 11s969   
8.    73    Sergio Jimenez    (Bardahl Hot Car) – a 12s339   
9.    18    Allam Khodair    (Full Time Sports) – a 14s855   
10.    0    Cacá Bueno    (Cimed Racing) – a 15s112   
11.    8    Rafael Suzuki    (Cavaleiro Sports) –  a 15s323   
12.    44    Betinho Valério    (Hero Motorsport) –  a 18s354   
13.    117    Guilherme Salas    (Vogel Motorsport) –  a 20s070   
14.    9    Guga Lima    (Bardahl Hot Car) –  a 20s448   
15.    25    Tuka Rocha    (RCM Motorsport) –  a 22s602   
16.    70    Diego Nunes    (Hero Motorsport) – a 26s401   
17.    30    Cesar Ramos    (Blau Motorsport) –  a 4 voltas   
18.    28    Galid Osman    (Ipiranga Racing) –  a 8 voltas 

Não completaram 75% da prova:  
19.    5    Denis Navarro    (Cimed Racing Team) –  a 11 voltas   
20.    40    Felipe Fraga    (Cimed Racing Team) –  a 11 voltas   
21.    110    Felipe Lapenna    (Cavaleiro Sports) –  a 12 voltas   
22.    4    Julio Campos    (Prati-Donaduzzi Racing) –  a 15 voltas   
23.    3    Bia Figueiredo    (Full Time Academy) –  a 17 voltas   
24.    65    Max Wilson    (RCM Motorsport) –  a 18 voltas   
25.    12    Lucas Foresti    (Full Time Academy) –  a 26 voltas
26.    29    Daniel Serra    (Eurofarma RC)   
27.    21    Thiago Camilo    Ipiranga Racing      
28.    90    Ricardo Mauricio    (Eurofarma RC)     
29.    31    Marcio Campos    (Blau Motorsport)      
30.    46    Vitor Genz    (Eisenbahn Racing Team)       

Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas

 Classificação do campeonato (cinco primeiros):

1. Daniel Serra – 235

2. Thiago Camilo – 222

3. Átila Abreu – 190

4. Felipe Fraga – 174

5. Cacá Bueno – 164

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *