Stock: Thiago Marques aceita explicação de Gama sobre o acidente

O que na Stock Car sempre termina em discussão e troca de acusações, pelo menos no caso de Felipe Gama e Thiago Marques acabou de um jeito bem diferente, com aperto de mão e o desejo de boa sorte de ambos. O acidente que causou o abandono dos dois foi interpretado como coisa de corrida e, principalmente, causado por um toque de um terceiro envolvido, o que não foi mostrado pela televisão. Logo na primeira volta, durante uma freada, Mateus Greipel atingiu a lateral direita de Felipe Gama, que desta forma perdeu o controle e não pôde evitar a batida no adversário.

“Expliquei ao Thiago Marques que a culpa não foi minha e ele entendeu perfeitamente. Eu vinha no meu traçado quando me acertaram e não dava para evitar o que aconteceu. Foi muito ruim, porque com o impacto no carro dele eu acabei quebrando a caixa de direção e abandonei antes de completar a primeira volta”, lamentou Felipe Gama, que após a corrida fez questão de passar no box da Cimed Racing, para conversar com o adversário. “Na hora, fiquei muito chateado, mas conheço o caráter do Felipe Gama e sabia que ele não seria capaz de algo proposital”, contou Thiago Marques.

Os dois acrescentaram que, na Stock Car, o grande problema é largar no pelotão intermediário, onde a incidência de toques e batidas é muito maior. O outro envolvido, Mateus Greipel, justificou a batida em Felipe Gama como “coisa de corrida”. “Ele diminuiu a velocidade para contornar a curva e eu acabei atingindo o carro do Felipe Gama sem intenção. Aí ele perdeu a traseira e atingiu o Thiago Marques. Lamento muito o que houve”, comentou o catarinense.

A próxima etapa da Stock Car será disputada dia 29 de julho, em Londrina (PR). O vencedor foi Jorge Neto, mas quem saiu no lucro foi Thiago Camilo, que com a quinta posição manteve a liderança do campeonato, agora com 52 pontos. O pódio ainda viu uma dobradinha da Eurofarma RC, com Cacá Bueno em segundo. Marcos Gomes foi o terceiro. “Aqui, houve uma evolução importante em relação ao que aconteceu na prova anterior, então há motivos para sair otimista”, concluiu Felipe Gama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *