Super Clio: João Campos cumpre meta de ganhar posição no campeonato

Enfrentando problemas com a suspensão, piloto gaúcho é quarto nas duas provas da rodada em Curitiba e sobe na tabela de pontos.


O piloto gaúcho João Campos mostrou-se satisfeito com seu desempenho na terceira rodada dupla do Campeonato Brasileiro de Renault Super Clio. Ele foi quarto colocado nas duas corridas, disputadas no sábado (19) e no domingo (20), no Autódromo Internacional de Curitiba. Com isso, cumpriu a meta de ganhar uma posição na tabela de classificação da competição – subiu do quinto para o quarto lugar, agora somando 58 pontos.

Campos, que tem no carro número 3 as cores e logomarcas de Cortiana Plásticos, Tecnovidro e PPG/Nordeste Tintas, avalia que seu momento de maior competitividade no fim de semana da Super Clio em Curitiba deu-se nos treinos de sexta-feira (18). “Com a pista molhada, o carro estava muito bom. A chuva parou e, a partir dali, não foi mais o mesmo, alguma coisa não estava certa”, relembra o piloto da João Campos Motorsport.

O problema estava num componente da suspensão traseira. “Havia uma peça quebrada, e só descobrimos isso poucas horas antes da segunda corrida. O carro não ‘apontava’ nas curvas para a direita, o risco de uma rodada era grande”, conta o piloto. Até a detecção do problema, ele já havia participado de todos os treinos da programação e, também, disputado a primeira corrida, no sábado, em que largou em sétimo e terminou em quarto.

A correção do problema não foi suficiente para devolver a competitividade ao carro. “O problema sumiu, mas fui para a segunda corrida sem nem estar perto do acerto ideal para o carro”, conta. Na sexta etapa, igualmente, Campos largou da sétima posição para terminar em quarto. “Diante de todas as circunstâncias, os resultados foram bons, nós subimos uma posição no campeonato, mas poderia ter sido bem melhor”, assegura.

Em pista, as duas provas do fim de semana tiveram o paranaense Rafael Sperafico como vencedor. Mas, na segunda prova, ele foi punido com o acréscimo de 20 segundos ao tempo total em função de um toque no carro do paulista Aldo Piedade Júnior. Sperafico caiu para a sexta posição e a vitória foi atribuída ao também paulista André Bragantini Júnior, que fez em Curitiba sua primeira participação na Renault Super Clio.

Os resultados da rodada dupla curitibana foram os seguintes:

QUINTA ETAPA – 22 VOLTAS
1º) Rafael Sperafico (PR), 35min40s111
2º) Elias Nascimento (RJ), a 6s421
3º) Aldo Piedade Júnior (SP), a 13s543
4º) João Campos (RS), a 34s989
5º) Carlos Iaconelli (SP), a 35s131
6º) Doglas Pierosan (PR), a 52s696
7º) Wagner Ebrahim (PR), a 1min13s379
8º) Felipe Costa (SP), a 1min15s180
9º) Peter Gottschalk (SP), a 2 voltas
NÃO COMPLETARAM
André Bragantini (PR), a 9 voltas
Fábio Brecailo (PR), a 19 voltas

SEXTA ETAPA – 21 VOLTAS
1º) André Bragantini (PR), 36min14s402
2º) Wagner Ebrahim (PR), a 0s445
3º) Aldo Piedade Jr (SP), a 0s689
4º) João Campos (RS), a 0s978
5º) Luis Frediani (SP), a 8s556
6º) Rafael Sperafico (PR), a 17s427
7º) Peter Gottschalk (SP), a 40s444
8º) Afonso Rangel (PR), a 57s114
9º) Fábio Brecailo (PR), a 1min18s283
10º) Elias Nascimento (RJ), a 1 volta
11º) Doglas Pierosan (PR), a 4 voltas
NÃO COMPLETARAM
Carlos Iaconelli (SP), a 13 voltas
Felipe Costa (SP), a 20 voltas

A duas etapas do término da temporada, a classificação da Renault Super Clio é a seguinte:
1º) Wagner Ebrahim (PR), 104 pontos;
2º) Aldo Piedade Júnior (SP), 76;
3º) Rafael Sperafico (PR), 75;
4º) João Campos (RS), 58;
5º) Elias Júnior (RJ), 57;
6º) Allam Khodair (SP), 29;
7º) André Bragantini (SP) e Marcos Paioli (SP), 26;
9º) André Sousa (SP), André Carreira (SP) e Peter Gottschalk (SP), 17;
12º) Luís Frediani Júnior (SP), 16.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *