Super GT Japonês: João Paulo de Oliveira renova com a Nissan

Mais ativo do que nunca, o paulista João Paulo de Oliveira fará uma movimentada temporada de 2007 no automobilismo. Após anunciar a sua contratação pela Kondo Racing para correr na Fórmula Nippon, o piloto de 25 anos de idade renovou o seu contrato para defender a Nissan por mais uma temporada no Super GT Japonês. “Estou mais preparado do que o ano anterior, conheço melhor as características do campeonato, e vou correr com um novo companheiro de equipe, mais experiente. Então, com o desenvolvimento do carro e da equipe, os resultados vão aparecer naturalmente”, vislumbra João Paulo.

 


João Paulo fará sua segunda temporada na categoria sob o prestígio da fabricante nipônica, e terá o mesmo companheiro de equipe da Kondo Racing na Fórmula Nippon, o experiente japonês Seiji Ara, que além de já ter vencido as 24 Horas de Le Mans, corre no Super GT desde 2003. “No Super GT existe um número mínimo de voltas para o piloto percorrer, então às vezes não tem como escapar do resultado final, por causa do desempenho do outro. É complicado, pois você precisa de um companheiro que seja bom no trânsito, pois nesta categoria correm mais de 40 carros, você encontra retardatário direto e isso muda a estratégia”, explica. “O Seiji Ara é um cara muito experiente, constante, e que vai dar um bom equilíbrio para a nossa dupla. Consequentemente, isto vai facilitar o trabalho em equipe e melhorar nossas estratégias de corrida”, opina o brasileiro.


João Paulo também explica como funcionava a estratégia com seu parceiro de dupla no ano anterior, que dificultava a busca de um bom resultado. “No ano passado, como eu era mais rápido e, principalmente constante, tinha que completar o maior número de voltas em uma corrida, enquanto meu companheiro (Naoki Yokomizo) cumpria a janela mínima. Logo, eu tinha que correr com um pneu mais duro e tanque cheio, tornando a pilotagem muito difícil e os tempos de voltas mais altos”, revela.


A grande novidade da Nissan para 2007 é que irá abandonar os motores turbo-comprimidos no decorrer da temporada. Nas duas primeiras etapas, duas duplas ainda usarão os motores de 2006 enquanto as outras duas já vão usar os novos aspirados. “O novo motor tem mais torque em baixas rotações, e sua aceleração e distribuição de potência é mais linear. Esta elasticidade vai facilitar as ultrapassagens quando sairmos do vácuo dos carros que estiverem à frente”, exemplifica.


Com um grande equilíbrio das montadoras japonesas Honda, Toyota e Nissan, a Super GT Japonesa leva alta tecnologia em seus carros, sendo também uma das categorias de turismo mais potentes e rápidas do mundo. Divididos em duas classes, denominadas GT500 e GT300, que se diferem pela potência dos motores – com 500 hp e 300 hp, respectivamente -, todos correm juntos na pista somando em torno de 40 competidores.


Confira o calendário da temporada 2007 do Campeonato Japonês de Super GT:


18/3 Suzuka Circuit (300km)
08/4 Okayama International Circuit (300km)
05/5 Fuji Speedway (500km)
24/6 Sepang Circuit (Malaysia) (300km)
29/7 Sportsland Sugo (300km)
19/8 Suzuka Circuit (1000km)
09/9 Twin Ring Motegi (300km)
14/10 Autopolis (300km)
04/11 Fuji Speedway (300km)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *