Superleague Fórmula: Falta de rodas impede Pizzonia de levar o Corinthians a brigar pela pole em Jerez

Brasileiro não pôde utilizar todos os jogos de pneus que tinha à disposição.

Um problema inusitado impediu o brasileiro Antonio Pizzonia de brigar neste sábado (22/11) pelo lugar de honra do grid de largada para a primeira prova da rodada dupla final da Superleague Formula, disputada no autódromo de Jerez, na Espanha. O titular do Corinthians no futebol sobre quatro rodas não pôde aproveitar todos os pneus novos disponíveis no treino classificatório devido às poucas rodas que a equipe levou para a corrida. “Nós temos apenas três jogos de roda e com isso ficou impossível aquecer propriamente todos os nossos pneus novos para a classificação. Ficamos em desvantagem em relação às outras equipes”, afirmou o piloto, que garantiu um lugar na quarta fila. As duas corridas da sexta etapa acontecem neste domingo (23/11), às 08h e às 11h, com transmissão ao vivo do Sportv.


 


Para esta última rodada do campeonato, a organização disponibilizou seis jogos de pneus novos para cada time. Mas como a equipe responsável técnica pelo carro corintiano não tem rodas suficientes, Pizzonia acabou prejudicado. “Os pneus demoram mais ou menos uma hora para aquecer. Deveríamos usar pelo menos um jogo de pneu novo em cada uma das cinco fases de classificação, mas como o espaço de tempo entre elas é curto, não dá para aquecer propriamente os compostos antes de ir para a pista”, explicou.


 


Na fase de classificação da definição do grid, o brasileiro avançou com o quarto melhor tempo do grupo 1, mesmo usando pneus usados. Ele só conseguiu dar uma volta rápida. “Logo no começo um carro rodou e foi mostrada a bandeira amarela. Então ninguém poderia tentar melhorar o tempo naquela hora”, conta. Nas quartas-de-final, enfrentou o carro da Roma, pilotado pelo francês Franck Perera, mas não avançou para a semi-final. “Pelo problema que temos, eu fui para a disputa com os pneus sem estarem devidamente aquecidos. Isso já seria ruim. Com o inverno e a baixa temperatura em Jerez, fica mais difícil ainda”, afirma o representante do Timão.


 


Com todas as dificuldades enfrentadas, Pizzonia acredita que um lugar na quarta fila não foi ruim. “Sabíamos que teríamos problemas. Mas dentro do possível, fizemos um excelente trabalho”, conta. Agora partindo da oitava posição, o “Jungle Boy” aposta que não será fácil conseguir um bom resultado na primeira corrida do dia. “Pelas características da pista, é muito difícil ultrapassar. Mas em corridas não dá para prever, tudo pode acontecer. Temos um carro rápido, ficamos em segundo lugar numa das sessões de treino livre e o acerto para ritmo de corrida está muito bom”, comenta. A segunda corrida terá o grid totalmente invertido em relação ao resultado da prova inicial.


 


Este é o grid de largada para a primeira corrida da rodada dupla em Jerez:


 


1) Liverpool (Inglaterra);


2) Roma (Itália);


3) Porto (Portugal);


4) Atlético de Madrid (Espanha);


5) Galatasaray (Turquia);


6) Milan (Itália);


7) Sevilha (Espanha);


8) Corinthians (Brasil);


9) Tottenham Hotspur (Inglaterra);


10) Basel (Suíça);


11) Glasgow Rangers (Escócia);


12) Al Ain (Emirados Árabes Unidos).


13) Anderletch (Bélgica);


14) PSV Eindhoven (Holanda);


15) Flamengo (Brasil);


16) Olympiacos (Grécia);


17) Beijing Gouan (China);


18) Borussia Dortmund (Alemanha);

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *