Superleague Fórmula: Pizzonia lidera com Corinthians, mas abandona na Bélgica

Brasileiro dominou a primeira metade da prova, mas problema mecânico acabou com suas chances de vitória em Zolder.

Após começar muito bem a quarta etapa da Superleague Formula, o brasileiro Antonio Pizzonia acabou não tendo um final tão feliz. O representante do Corinthians largou em primeiro e dominou a primeira parte da corrida disputada neste domingo (19/07) na pista belga de Zolder, mas foi surpreendido com um problema mecânico e foi obrigado a abandonar. “Só com uma quebra para não vencer. A vitória estava praticamente na mão”, explica o piloto.

Devido à forte chuva que caiu em Zolder antes da largada, as primeiras três voltas da prova aconteceram sob bandeira amarela. Pizzonia disparou na liderança logo no início e em poucas voltas já tinha mais de 6 segundos de vantagem para o segundo colocado. “Mudamos muita coisa no set up de ontem para hoje. O carro estava muito bom no molhado, eu era quase dois segundos mais rápido”, explica o titular do Timão.

Na décima volta um acidente com o carro do Sporting (POR) provocou a entrada do Safety Car, que poderia acabar com a vantagem aberta por Pizzonia. No entanto, ele aproveitou a bandeira amarela para antecipar seu pit stop obrigatório. “Nossa estratégia de parada foi excelente e eu voltei pra pista com pneus slicks com uma vantagem enorme”, conta o representante do Corinthians. A pista já estava começando a secar e só havia o carro do Tottenham (ING) na frente do amazonense, mas que ainda não havia trocado pneus, o que é obrigatório pelo regulamento.

Na relargada, Pizzonia se manteve na cola do carro inglês, apenas esperando o momento da parada do adversário para assumir a liderança. No entanto, na décima quinta volta, quando pressionava o líder, o carro do Timão teve problemas e não pôde continuar na prova. “Foi uma pena, mas acontece”, lamentou o piloto de Manaus, que parou com a transmissão quebrada e ficou com a 12ª colocação. A vitória ficou com o Al Ain (EAU), enquanto o Flamengo foi o 18º.

Na primeira corrida do dia, um acidente na largada impediu que o bólido corintiano completasse sequer a primeira volta. O carro do Sporting rodou e Pizzonia freou para não acertá-lo. O representante do Atlético de Madrid (ESP), que vinha atrás, não teve tempo de frear e passou por cima do brasileiro, destruindo toda a lateral do carro. A vitória ficou com Tottenham. O Flamengo terminou em 7º.

Aparentemente Antonio Pizzonia sofreu uma fratura no dedo polegar da mão direita no acidente em que foi envolvido. “Não é um dedo quebrado que vai me impedir de correr”. Depois da prova Pizzonia seguiu para um hospital para tirar radiografia. “Acho que está quebrado mesmo, o dedão está bem torto”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *