Trofeo Maserati: Queirolo busca a “volta por cima” em Interlagos

Piloto do Itaipava Racing Team quer se recuperar no campeonato depois de dificuldades nas últimas etapas.

Vice-líder da temporada com 50 pontos – 13 atrás do primeiro colocado e companheiro de equipe Cleber Faria – e duas vitórias conquistadas neste ano. Quem escuta o retrospecto de Pedro Queirolo na atual temporada pode demorar a entender o porquê de o piloto do Itaipava Racing Team estar buscando uma reação. O problema é que as duas conquistas de Queirolo aconteceram nas primeiras etapas do campeonato, e depois dos triunfos o paulista enfrentou uma série de problemas que o tiraram do pódio.

“Tive problemas técnicos e alguns azares nas últimas etapas. Espero que a sorte volte a partir desta corrida em São Paulo. Eu não consegui testar o carro depois da última etapa (em Londrina, dia 26 de julho), pois a equipe está terminando de reconstruí-lo. Mas realmente acho que posso fazer uma boa corrida”, disse o piloto, que se viu obrigado a usar um carro reserva em Londrina após uma batida em um treino livre.

Queirolo, no entanto, garante que está na briga pelo título com Faria. “Acho excelente esta disputa interna na equipe. Além de ser amigo do Cleber (Faria) dentro e fora das pistas, o importante é a equipe vencer. Em cinco provas, conquistamos três vitórias para o Itaipava Racing Team, o que é muito bom. Mas é óbvio que quando entramos na pista, quando colocamos o capacete, é cada um por si e queremos ganhar. Mesmo assim a gente se ajuda dentro dos boxes, trocamos informações, passamos detalhes para o outro, usamos o computador para comparar onde um foi mais rápido que o outro, este tipo de coisa. O Cleber é um excelente companheiro e um grande adversário. Ele tem demonstrado uma ótima regularidade e evolução”, analisou.

Apesar da disputa direta com Faria, Queirolo sabe que vários outros pilotos podem vencer a corrida deste fim de semana e que a briga vai ser muito intensa, não só pela vitória, mas também pelas primeiras colocações. “O André Posses é muito rápido, só não está mais na frente na tabela porque não correu na primeira etapa e teve alguns azares. O Renan (Guerra) e o Claudio (Dahruj) também tiveram problemas em algumas corridas, mas estão muito rápidos. Correndo por fora, tem o Edu Guedes, que vem sempre daquele jeito ‘mineirinho’, comendo pelas beiradas. O próprio Bruno (Garfinkel) está indo bem. Tem muita gente rápida e corridas são corridas, tudo pode acontecer”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *