Truck: Categoria corre pela primeira vez em Fortaleza

O governo do Estado e a F-Truck reformaram o autódromo Virgílio Távora, em Euzébio, Grande Fortaleza, para receber a categoria de caminhões pela primeira vez no Ceará.


A Fórmula Truck chega à Fortaleza com a imagem merecida de ser a categoria brasileira que não mede esforços para levar seu evento às mais distantes praças do eixo São Paulo – Rio, sabendo da importância em mostrar para o público de todo o Brasil, um dos eventos mais bem produzidos no país. Foi com essa concepção que o fundador e  promotor da F-Truck, Aurélio Batista Félix, assumiu com a Federação Cearense de Automobilismo  e o Governo do Estado do Ceará (governador Lúcio Alcântara) a reforma do Autódromo Internacional Virgílio Távora, localizado no município de Euzébio, à 25 quilômetros de Fortaleza. “Nós estamos contentes em poder abrir mais uma praça no nordeste para a Fórmula Truck. Nossa intenção é um dia estar correndo em todos os estados brasileiros”, lembra com entusiasmo o promotor Aurélio.


A expectativa do presidente da Federação Cearense de Automobilismo, Haroldo Scipião, não está longe da realidade da categoria que leva uma média de mais de 40 mil pessoas nas nove provas de cada temporada. “Estamos preparando um evento para um público de 50 mil pessoas”, conta Haroldo Scipião. “Tivemos muito trabalho e colocamos todos nosso esforços para deixar o nosso autódromo pronto para receber a população de toda a região do nordeste”, complementa o presidente da Federação. A maior preocupação do promotor Aurélio Félix é a comodidade do público e dos protagonistas do show da F-Truck que são os pilotos com suas equipes. “Não se consegue fazer um grande evento sem pensar em banheiros, alimentação saudável e arquibancadas para o público. Já é uma filosofia da F-Truck fazer o máximo para receber o público nos autódromos. As equipes também têm que ter toda a estrutura para o trabalho que muitas vezes atravessa a noite com os mecânicos trocando motores, câmbios e outros equipamentos”, lembra Aurélio Félix.



Entre várias obras, foram construídos perto de 400 metros de muro de concreto entre a pista e a área do público, completados com alambrados amarrados com feixes helicoidais de aço, aumento das áreas de escape nas principais curvas, alargamento da pista em frente aos boxes, novo acabamento no paddock e pintura total no autódromo. Por consenso entre os responsáveis pela reforma do autódromo, foram feitas duas ligações na pista que se transformou em um segundo circuito opcional com dois mil metros de extensão. A prova da F-Truck deverá ser feita no sentido horário.


 


 


PILOTOS E EQUIPES EM RITMO TENSO SE PREPARAM PARA A NOVA PISTA



Paralelamente ao trabalho da organização da F-Truck no autódromo cearense, nos bastidores das equipes o clima também é de muito trabalho e tensão como acontece em todo início de temporada. Afinal, são nove etapas durante o ano e só aconteceu a primeira, com a vitória do paranaense Leandro Totti da equipe Londrina Truck Racing em Caruaru, PE. “Nosso trabalho é objetivado para cada etapa. Não pensamos em campeonato porque cada etapa é diferente. Em Fortaleza temos uma pista que ninguém conhece e trabalhamos com três fatores: ser rápido, inteligente e ter sorte. Vencemos em Caruaru, mas não aceitamos o papel de favorito”, reforça Ernesto Pívaro, chefe da equipe de Leandro Totti que tem como companheiro de equipe Eduardo “Mad Macarrão” Fráguas.



O líder Leandro Totti acha difícil apontar favoritos para a prova de Fortaleza, mas com a certeza de não correr riscos cita alguns como: Renato Martins e Beto Napolitano da equipe RM Competições que correm com Volkswagen, Wellington Cirino (Mercedes-Benz), Djalma Fogaça e Beto Monteiro da equipe DF Motorsport (Ford) e Fabiano Brito (Volvo). Mas quem acompanha de perto sabe, que são pelo menos mais sete pilotos com condições de brigar pela vitória no novo circuito.. “Não adianta fazer previsões porque são muitos pilotos em condições de vencer, equipamentos novos e pista totalmente nova para todos. Estou me mantendo conservador nesse início de campeonato e vou manter a mesma estratégia em Fortaleza, sabendo que posso vencer a prova”, coloca com otimismo o campeão de 2002, Roberval Andrade (Scania), segundo colocado na primeira etapa em Caruaru.



Mas a prova de Fortaleza deve trazer novidades que podem mexer com os resultados na nova pista usada pela F-Truck. São pilotos que já se destacaram em Caruaru, como o piloto paulista de Sorocaba, Vinicius Ramires que na primeira prova com seu novo equipamento Mercedes-Benz subiu ao pódio em quarto lugar ao lado de um veterano na Truck, mas que também vem mostrando que está pronto para disputar as primeiras posições nas provas de 2006, José Cangueiro que também corre com a marca Mercedes-Benz. Outras boas colocações conseguidas na primeira etapa de 2006 foram: João Maistro do Paraná, com um sexto lugar e Régis Boessio do Rio Grande do Sul que fez sua estréia na categoria, conseguindo uma das melhores colocações do caminhão Iveco na F-Truck.



Um outro caminhão Iveco está anunciado como mais uma atração em Fortaleza. O piloto de Campinas, SP estreará o novo Iveco Stralis cara chata e diz estar pronto para uma apresentação que pode levar ainda um certo tempo de trabalho de desenvolvimento, mas o otimismo é grande – “Tenho certeza que vamos estar começando um trabalho para grandes resultados em 2006”, diz  Marinelli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *