Truck: Chuva leva à suspensão de treino na Truck e equipes têm preparação comprometida

Treinos de sábado terão duração maior que a habitual para que pilotos tenham compensado o tempo de pista livre que não puderam aproveitar.

A chuva acompanhada de ventos fortes comprometeu a preparação de pilotos e equipes para a sétima etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck nesta sexta-feira (12). A intempérie, que danificou boa parte da estrutura montada no Autódromo Internacional de Campo Grande, levou a direção de prova a suspender a realização do segundo e último treino da programação – a atividade em pista ficou restrita a uma única sessão.


“A chuva acabou atrapalhando”, queixou-se Roberval Andrade, paulista que no ano passado venceu a etapa da Truck em Campo Grande. “Nós vínhamos testando novas configurações de ajustes eletrônicos e assentando os pneus. Pelo que deu para constatar até aqui, a evolução tem sido boa, mas vamos precisar de mais treinos para recuperar o cronograma”, disse o competidor da Scania, terceiro na classificação do campeonato e sexto mais rápido do dia.


Situação parecida viveu Vinicius Ramires, que ganhou a corrida em 2006. Oitavo colocado na sessão, ele cumpria o estágio inicial dos testes programados pela RRT2 para as novas configurações e o novo motor do Mercedes-Benz. “Acho que a evolução foi satisfatória, foi pena não termos podido treinar de novo, mas dá para recuperar o ritmo amanhã (sábado)”, apostou. “Nessa condição de tempo, era mesmo impossível liberar mais um treino”, opinou.


A programação para sábado (13) prevê duas sessões de treinos livres. A primeiro terá duração de 105 minutos e a segunda, de 80. Assim, os pilotos terão compensado o tempo de pista perdido com a suspensão do último treino desta sexta – cada sessão dura, habitualmente, 60 minutos. O grid da sétima etapa será definido na tomada de tempos marcada para as 15h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *