Truck: Djalma Fogaça e Beto Monteiro já tiveram bons resultados em Guaporé

A pequena cidade de Guaporé, na serra gaúcha, poderá ver neste domingo (11/6) uma das provas mais disputadas da temporada da Fórmula Truck, e consagrar o quarto vencedor diferente em quatro provas disputadas.

“Eu só quero uma posição melhor do que ano passado. Não é muito, não, né Tchê!”, brinca o pernambucano Beto Monteiro (Ford), campeão da temporada de 2004 e que no ano passado recebeu a bandeirada no Rio Grande do Sul na segunda posição. A corrida será transmitida ao vivo pela TV Bandeirantes, a partir das 14 horas.

As três primeiras etapas de 2006 tiveram três vencedores diferentes: o paranaense Leandro Totti (Ford) venceu a prova de abertura da temporada em Caruaru (PE); o paranaense Pedro Muffato (Scania) ganhou a segunda etapa em Fortaleza (CE); o paulista Roberval Andrade (Scania) foi o primeiro colocado na última corrida disputada, em São Paulo (SP). Em Guaporé, no ano passado, apesar de Wellington Cirino (Mercedes) ter sido o vencedor, o grande nome da prova foi o sorocabano Djalma Fogaça (Ford), piloto que mais vezes largou da pole position no circuito gaúcho. Ele saiu em primeiro nas temporadas de 2001, 2003 e no ano passado. “Eu estava liderando tranqüilo, quando o radiador do meu Ford Cargo furou por causa de uma pedra lançada. Foi uma pena”, relembrou o Caipira Voador. O outro destaque de 2006 foi o então campeão Beto Monteiro, que largou da sétima posição para receber a bandeirada em segundo.

A briga pela vitória deverá ser bem intensa nesta quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck. “É uma pista muito competitiva, todos andam muito próximos. Os dois tipos de caminhões andam bem aqui em Guaporé. É bem parelho entre os pesados e mais potentes, em relação aos mais leves, como o nosso Ford Cargo 4432”, explica o único piloto nordestino da categoria. “O mais difícil é largar na frente, pois na corrida o nosso caminhão vem bem. Ele é muito constante, é uma vantagem que temos”, acredita Monteiro, talvez esquecendo o currículo de seu chefe de equipe Djalma Fogaça, que já recebeu o apelido de Rei de Guaporé, desde a época em que começou a correr de Fórmula Ford.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *