Truck: Largando em último, Roberval vai ao pódio da Truck em Santa Cruz do Sul

Apesar de punição no treino classificatório, atual campeão descreve “otimo fim de semana” na abertura da temporada

Apesar dos contratempos que viveu, sobretudo com a desclassificação do treino que definiu as posições de largada, Roberval Andrade diz ter vivido um “ótimo” fim de semana na abertura do Campeonato Sul-Americano de Fórmula Truck. O piloto paulista da Ticket Car Corinthians Motorsport, largando em último, conquistou o quarto lugar na corrida disputada neste domingo (27) no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul.

A vitória no circuito gaúcho foi de Felipe Giaffone, da Volkswagen, marca que também esteve no pódio em terceiro, com Renato Martins, e em quinto, com Valmir “Hisgué” Benavides. Danilo Dirani, de Ford, foi o segundo. A corrida teve dois líderes. O pole-position pernambucano Beto Monteiro, pilotando um Iveco, liderou até a 14ª volta, quando teve de cumprir punição por excesso de velocidade no radar. Giaffone, que o pressionava, herdou a liderança e venceu.

A atuação de Andrade foi um dos destaques da corrida gaúcha. Último no grid, ele completou a primeira volta em 16º. Ganhou mais duas posições na volta seguinte e, a partir da terceira, conquistou uma posição por volta. Na décima volta, após a intervenção do Pace Truck por conta do forte acidente com Leandro Reis, que deixou sujeira e detritos na pista, o atual campeão era oitavo. Na intervenção programada, na 12ª volta, era o sétimo na corrida.

Andrade e Benavides chamaram atenção nas voltas finais pelo forte duelo que valia uma posição no pódio, em que chegaram a tocar seus caminhões. “Só consegui passar o Hisgué na última volta”, enalteceu, sobre a manobra que valeu-lhe o quarto lugar, o atual campeão, cujo caminhão Scania leva o número 1 e as logomarcas de Ticket Car, Frum, Supricel, Knorr-Bremse, Guerra, Mann, Firad, ZF, Nino, Superpar, KS Pistões, Truckvan e Niju.

“Mesmo largando em último, foi um fim de semana ótimo. Fiz uma corrida de recuperação, com um olho na pista e outro no equipamento. Tive problemas eletrônicos, que davam falha na troca de marchas, e eu saía com o giro do motor muito baixo”, narrou o piloto da Ticket Car Corinthians Motorsport. “A temperatura do motor estava além do normal. Podia estar num ritmo mais forte, mas precisei dosar um pouco para garantir o pódio”, acrescentou.

Para Roberval Andrade, a quarta posição foi satisfatória. “Por todas essas circunstâncias do fim de semana, foi ótimo. Há dias que um quarto lugar chega a decepcionar, hoje foi um resultado que a gente pode comemorar. E vou animado para buscar a vitória na etapa do Rio de Janeiro”, garantiu, sobre a segunda prova da temporada, marcada para 3 de abril em Jacarepaguá. Em 2010, ele venceu a primeira edição da corrida carioca da Fórmula Truck.

O paulista Luiz Lopes, companheiro de equipe de Andrade, abandonou a etapa gaúcha na quarta volta, depois de sair da pista e bater contra a proteção de pneus. “Peguei água ou óleo, escapou e não consegui trazer de volta. É claro que fiquei chateado, queria terminar, porque era minha estreia. Foi pena”, resumiu o piloto, que chega à Truck com apoio de Trasco Bremen, Revista Em Dia, Revista Auto Market, L&L Veículos e Apoio Materiais Elétricos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *