Truck: Mazzacane confirmado para a temporada 2008

Gaston Mazzacane, um dos pilotos mais conhecidos na Argentina já passou por várias categorias incluindo F-1 e F-Indy.

O caminho para a internacionalização da Fórmula Truck brasileira está cada vez mais próximo. A prova de abertura da temporada de 2008, marcada para Guaporé, RS, no dia 2 de março, vai receber a visita do piloto argentino Gaston Mazzacane, que a convite do promotor Aurélio Félix, terá o primeiro contato com a categoria em deve participar a partir da segunda etapa da temporada de 2008.

Gaston Mazzacane já aceitou o convite do promotor em uma conversa na Argentina, e deverá testar um caminhão preparado pela ABF Competições na segunda-feira (dia 3), logo após a prova de abertura da temporada no domingo.

Com passagens pela Fórmula 1, F-Indy e várias categorias de acesso tanto na Europa como nos Estados Unidos, Mazzacane disse que está muito entusiasmado com a possibilidade de correr na F-Truck, “uma categoria que tem um público apaixonado, pilotos de nome e grandes empresas envolvidas como patrocinadoras”.

A chegada de Gaston Mazzacane a F-Truck é mais um passo para a categoria brasileira de caminhões ultrapassar as fronteiras do país e mostrar o grande evento que é para outros países, começando pela América do Sul. Na entrevista abaixo, Gaston Mazzacane deixa claro que pretende fazer todo possível para que a F-Truck corra na Argentina ainda este ano.

Entrevista com Gaston Mazzacane

Como foi seu primeiro contato com a F-Truck? Você já conhecia a categoria?

Mazzacane – Foi através de uma produtora de televisão muito importante do meu país, e que me deu a notícia e a proposta para participar da F-Truck em 2008.  Fiquei sabendo do interesse e acertei minha participação na temporada de 2008. Conheço a F-Truck porque estou sempre ligado em todo automobilismo do mundo e a Truck é vista na Argentina, onde se nota a grande paixão do público e a participação de grandes empresas envolvidas, que fazem com que seja um evento com altíssimo nível de exposição com corridas espetaculares e pilotos de nome. Além disso, a categoria permite que a imprensa e o público tenham contato direto com os pilotos, sendo um adicional diferente em relação a outras categorias.

Você sabe da história da F-Truck que começou com um ex-caminhoneiro que hoje é considerado um dos maiores promotores de eventos do Brasil?

Mazzacane – Tive meu primeiro encontro com Aurélio (Félix, o promotor) na Argentina onde nos conhecemos e ele contou toda história da Fórmula Truck. Também me contou que ele era caminhoneiro e conversamos mais de uma hora sobre vários assuntos. Ele me convidou para participar do campeonato e aceitei de pronto. Tivemos um bom entrosamento e rapidamente decidimos trabalhar juntos em 2008. Temos grande possibilidade de ampliar nossa parceria e no futuro levar a F-Truck também para a Argentina. Inclusive, já lhe disse que meu autódromo está à disposição. O Aurélio é fabuloso.

Se sente feliz em participar da F-Truck como o primeiro piloto estrangeiro a correr na categoria?  (o norte-americano Gene Fireball participou de algumas provas em 2001)

Mazzacane – Me sinto muito feliz em participar do campeonato que por agora ainda é só brasileiro. Competir com pilotos de alto nível será muito gratificante para mim. É um novo desafio e me sinto muito feliz em fazer parte da história da F-Truck. Nunca pensei em ter essa chance de correr de caminhão e hoje é uma realidade. Não vou perder essa oportunidade e sei que vou ser bem recebido no Brasil onde corri a última vez em 2001 em Interlagos, na Fórmula 1. (Mazzacane corria pela Prost Grand Prix)

Você tem conhecimento do alto nível de desenvolvimento tecnológico da F-Truck e de seus pilotos?

Mazzacane – É definitivamente desafiadora essa oportunidade, porque seguramente os pilotos com mais experiências com caminhões sabem qual o melhor acerto para cada situação. Isso inicialmente será uma dificuldade para mim até ganhar mais experiência e fazer a fusão da técnica para andar mais rápido. Terei que usar toda minha experiência para evoluir rápido e brindar o público com boas manobras.

Temos certeza que você será uma grande atração na F-Truck, mas é importante ter sua opinião de como você vê a rivalidade nos esportes entre brasileiros e argentinos?

Mazzacane – A rivalidade é uma palavra que eu gosto muito em todo seu sentido. Sem inveja e sendo um bom desportista como é o meu caso, pressionar o rival talentoso e técnico faz com que cada um seja cada vez melhor. Isto faz com que um rival se fortaleça mentalmente e venha a vencer, mas esse é o objetivo da rivalidade, fazer com que a vontade de vencer seja bastante forte para superar o rival. Esta será uma excelente etapa da minha carreira, e sendo um piloto visitante no Brasil sei que a rivalidade será ainda maior. Mas não tenho medo e vou brigar pela vitória. E colocarei a bandeira argentina no lugar mais alto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *