Truck: Muffato protesta na Truck “Me tomaram o pódio”

Paranaense larga em 22º e vai ao pódio em quinto; revisão controversa de resultado o deixa em sexto

Ficou por conta de Pedro Muffato um dos destaques positivos na quarta etapa do Campeonato Sul-Americano de Fórmula Truck. O paranaense da equipe Muffatão, 22º no grid, foi ao pódio em quinto lugar após a corrida deste domingo (27) no Autódromo Internacional de Campo Grande. No entanto, uma tumultuada revisão do resultado da corrida deixou-o em sexto na classificação final. André Marques, paulista da RVR Motorsport, foi declarado quinto colocado.

“Me tomaram o pódio”, asseverou Muffato, que protocolou protesto junto à direção de prova solicitando da Confederação Brasileira de Automobilismo uma providência quanto à medida que lhe foi prejudicial. A corrida em Campo Grande terminou sob bandeira amarela, por conta do incêndio no Volkswagen de Débora Rodrigues, e foi vencida pelo paranaense Wellington Cirino, da Mercedes-Benz. Nos últimos metros, Muffato foi ultrapassado por Marques.

“O Pace Truck estava na pista, com bandeira amarela, claro que ninguém pode ultrapassar nessa condição. O locutor do autódromo anunciou pelo sistema de som que não haveria relargada. A minha equipe me retransmitiu a informação pelo rádio e eu tirei o pé”, descreveu Muffato. “Como não haveria relargada, não havia motivo para eu acelerar. Na reta final, nós já estávamos vendo a bandeira quadriculada, aí o André veio e me passou”, continuou.

Muffato teve seu protesto avalizado por chefes de várias outras equipes. “A minha equipe não foi a única a passar a informação que o locutor deu pelo sistema de som, de que não haveria relargada. Não larguei em 22º e passei todos os pilotos que passei na corrida para chegar nos últimos 50 metros de uma corrida e dar meu pódio para outro piloto”, alegou o paranaense, que tem em seu Scania as cores de Stara, Café Pilão e Faculdades Assis Gurgacz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *