Vencedores inéditos na primeira corrida da Copa Shell HB20 em Goiânia

Alberto Cattucci na Pro e Marcos Ramos na Super venceram pela primeira vez na temporada. Segunda corrida do final de semana acontece no domingo

Confirmando o equilíbrio da categoria na temporada 2020, a primeira corrida Copa Shell HB20 do final de semana, disputada na tarde deste sábado em Goiânia, teve dois vencedores inéditos. Na Pro, o pole position Alberto Cattucci venceu pela primeira vez na temporada. O dono do HB20 #33, que nessa etapa corre sem seu parceiro Eduardo Doriguel, manteve a ponta e aproveitou que seus adversários diretos disputavam pelo segundo posto para administrar a vantagem. Thiago Riberi terminou em segundo, com André Bragantini em terceiro, Bruno Testa em quarto e o estreante Juninho Berlanda em quinto.

Já pela Super, Marcos Ramos teve mais dificuldades após perder posições na largada, mas conseguiu se recuperar e também vencer pela primeira vez no campeonato. Leonardo Reis cruzou a linha de chegada em segundo, seguido por Antonio Junqueira em terceiro, Marcus índio em quarto e Rômulo Molinari em quinto.

“Consegui largar bem e manter um bom ritmo. Consegui abrir vantagem em relação ao Riberi e o Bragantini. Vi que eles começaram a brigar entre eles e pensei que seria a hora de começar a administrar e assim levar o carro para casa. Deu tudo certo e estou muito feliz por esse resultado”, comentou o vencedor da Pro.

Cattucci e Ramos agora fazem parte do rol de vencedores da Copa Shell HB20. Em 12 corridas na temporada, nove pilotos venceram na Super. Além de Cattucci, Bruno Testa, Thiago Riberi, Edgar Favarin, Diego Ramos, André Bragantini, Beto Cavaleiro, Raphael Abbate e Diego Ramos já haviam subido ao degrau mais alto do pódio ao longo do ano.

Pela Super, Ramos é o oitavo competidor a vencer em 2020 e se junta a Edgar Colamarino, Leonardo Reis, Keka Teixeira, Thiago Sansana, Antonio Junqueira, Marcus Índio e Juba Giarreta.

“Foi uma corrida extremamente competitiva. Larguei em segundo, mas acabei caindo para quarto e tive que me recuperar. Mesmo levando dois toques ao longo da prova, consegui me recuperar e vim ultrapassando os outros pilotos e consegui assumir a ponta e levar o carro para a vitória”, comemorou Marquinhos.

A etapa de Goiânia ainda não acabou. No domingo acontece a segunda corrida, com largada prevista para às 15h20. Veja como terminou a corrida 1 em Goiânia:

1. Alberto Cattucci (Pro) – 14 voltas em 26min17s894
2. Thiago Riberi (Pro) – a 4.721
3. André Bragantini (Pro) – a 5.179
4. Bruno Testa (Pro) – a 6.694
5. Juninho Berlanda (Pro) – a 9.960
6. Luiz Sena Jr (Pro) – a 10.671
7. Kleber Eletric (Pro) – a 11.448
8. Raphael Abbate (Pro) – a 18.966
9. Pablo Alves (Pro) – a 20.277
10. Raphael Teixeira (Pro) – a 21.232
11. Diego Ramos (Pro) – a 22.302
12. Daniel Nino (Pro) – a 22.846
13. Eduardo Berlanda (Pro) – a 26.071
14. Beto Cavaleiro (Pro) – a 27.216
15. Lucas Bornemann (Pro) – a 27.256
16. Marcos Ramos (Super) – a 33.782
17. Leonardo Reis (Super) – a 36.205
18. Antonio Junqueira (Super) – a 36.963
19. Marcus Índio (Super) – a 38.033
20. Rômulo Molinari (Super) – a 40.931
21. Luiz Fernando Porto (Super) – a 45.315
22. Edgar Colamarino (Super) – a 45.575
23. Alexandre Canassa (Super) – a 46.584
24. Rafa Maeda (Super) – a 47.045
25. Luiz Albuquerque (Super) – a 55.143
26. Thiago Sansana (Super) – a 58.571
27. Leandro Parizotto (Super) – a 58.593
28. Ivo Zangirolami (Super) – a 1min11s976
29. Luiz Henrique Filho (Super) – a 1 volta
30. Odair Paraguai (Pro) – a 3 voltas
31. Keka Teixeira (Super) – a 6 voltas
Melhor volta: Alberto Cattucci – 1min51s971

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *