WEC: Bruno Senna abre ano com missão difícil

Bruno Senna está de volta à pista neste fim de semana na abertura da fase final da supertemporada 2018/2019 do Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC. Quatro meses depois das 6 horas de Xangai (China), as Mil Milhas de Sebring (EUA) trazem de volta ao brasileiro da Rebellion Racing o desafio de tentar quebrar o domínio das Toyota oficiais de fábrica entre os protótipos da principal divisão – a LMP1. A prova, sexta do calendário de oito etapas, tem largada prevista para as 16 horas (Brasília) desta sexta-feira.

Os dois treinos livres da quarta-feira no circuito do Estado da Flórida, comandados pela casa japonesa, já deram uma ideia do tamanho da missão das equipes independentes. A Rebellion, de qualquer forma, mostrou que tem condições ao menos de aspirar ao pódio. Na primeira sessão, o trio de Bruno – completado pelos suíços Neel Jani e Mathias Beche, nesta corrida substituindo o alemão Andre Lotterer – ficou em terceiro. A tomada classificatória que definirá as posições de largada seria disputada a partir das 22 horas de hoje.

A Rebellion está utilizando os ensaios para corrigir uma conhecida deficiência do modelo R13-Gibson: o comportamento instável em traçados ondulados como o do velho autódromo norte-americano. “Sebring é uma pista dura tanto para os carros quanto para os pilotos. E sempre tivemos dificuldades em pisos como este. Acho que será uma questão de driblar os problemas técnicos, num circuito bastante exigente, para poder sonhar com o resultado que temos possibilidades de ir buscar”, imagina Bruno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *