World Series: Na última temporada da categoria, Fittipaldi conquista o título

Pietro Fittipaldi, neto do multicampeão Emerson Fittipaldi, é o grande campeão da World Series de 2017. Na última etapa da categoria, que acontece no Bahrain, e com uma vantagem de 10 pontos para seu concorrente ao título, Matevos Isaakyan, o brasileiro viu o rival ter problemas antes mesmo da largada e seque sair do grid. Assim, Fittipaldi precisava apenas de um terceiro lugar, mas conseguiu ainda a vice-liderança na primeira corrida para garantir o título da Fórmula V8 3.5, nesta sexta-feira.

Na largada, Fittipaldi pulou para a segunda posição e ficou na perseguição à Henrique Chaves, com o israelense Roy Nissany em terceiro. O português, que sequer correu na temporada, ficou a vitória. Com o resultado, o brasileiro chegou a 241 pontos e não pode mais ser alcançado, mesmo que o russo vença na corrida final da temporada.

Fittipaldi se junta assim a outros grande nomes do automobilismo como Fernando Alonso, Robert Kubica, Carlos Sainz Jr, Kevin Magnussen, Marc Gené e Heikke Kovalainen. Além disso, o brasileiro conquista o título da última temporada da World Series. A categoria anunciou, também nesta sexta-feira, que encerrará suas atividades ao final desta temporada em nota divulgada em seu site.

De acordo com a organização da World Series, o principal motivo é a “alarmante queda no número de pilotos”. Na etapa do Bahrein, por exemplo, apenas 10 carros estarão no grid de largada. A categoria foi iniciada em 1998, sob o nome de World Series By Nissan. Entre 2005 e 2015, se chamou Formula Renault 3.5 Series, antes de mudar para o nome para Fórmula V8 3.5, em 2016.

“A contínua e alarmante queda no número de pilotos na principal série europeia forçou a World Series V8 3.5 a se retirar do calendário oficial de categorias de 2018. Porém, estamos muito orgulhosos de tudo que alcançamos nos últimos 20 anos. Desde 1998 dividimos nossos sonhos com centenas de amigos, equipes, donos de equipe, engenheiros, mecânicos, pilotos e, acima de tudo, parentes de pilotos. Eles tornaram a carreira destes possível por meio de muito sacrifício”, finaliza a nota, que não descarta um retorno no futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *