1000 Milhas Históricas: briga acirrada pela liderança marca terceiro dia

Dois carros zeraram o trecho entre Tiradentes e Campos do Jordão

Equilíbrio e muita briga marcaram o terceiro dia de disputas da categoria A do Rallye 1000 Milhas Históricas Brasileiras, competição internacional com regras da FIA que reúne carros clássicos entre 1927 e 1980. No trecho entre Tiradentes (MG) e Campos do Jordão (SP), com cerca de 430 km, as duplas Rogério Franz/Mario Nardi, com Triumph TR4 1962, Julio Berriel/Vera Nonaka, com Mercedes-Benz 350SL 1973, terminaram empatados sem pontos perdidos, zerando os 17 PC’s. O terceiro lugar ficou com Carlos Sousa/Laurival Calçada, com Mercedes-Benz 350SL 1973, com 1 ponto perdido.

Já na categoria B, Carlos Cacciatore/Wagner Saccomandi, com Morris Mini 1978, foi a melhor dupla da etapa, com 54 pontos perdidos. Neste domingo, as duplas enfrentaram o último trecho, de 170 km, entre Campos do Jordão e São Paulo, mais uma vez com chegada no Shopping Iguatemi. (o resultado final será divulgado apos as 21h, durante a cerimônia de premiação).

Com os resultados da etapa, a liderança após três etapas se manteve em poder de Rogério e Mario, com 72 pontos, seguidos por Julio e Vera. Com 80. Henrique Thielmann/Lucas Larivoir, com Mercedes-Benz 500SL 1980, totalizando 92. Pela categoria B, a primeira colocação é de Carlos Cacciatore/Wagner Saccomandi, com 252 pontos e em sétimo no geral.

A prova, um rali de regularidade, foi assim dividido: 1a Etapa, dia 2 de junho, 400km, São Paulo (SP)/ Angra dos Reis (RJ); 2a Etapa, dia 3, 600km, Angra dos Reis (RJ)/ Tiradentes(MG); 3a Etapa, dia 4, 600km, Tiradentes(MG)/ Campos do Jordão (SP) + etapa noturna; 4a Etapa, dia 5, 170km, Campos do Jordão (SP)/ São Paulo (SP).

Participam da prova: 1 Cadilac, 1 Nash Metropolitan, 1 Fiat, 1 Volvo, 2 Rolls-Royce, 2 Jaguar, 2 MG, 2 Triumph, 2 Ferrari, 2 Renault, 3 Morris, 3 Alfa Romeo, 3 Chevrolet, 4 BMW, 4 VW, 5 Ford, 5 Mercedes-Benz e 8 Porsche

Os dez melhores da terceira etapa foram os seguintes:
1) Rogério Franz/Mário Nardi – Triumph TR4 1962, 0 ponto perdido
2) Julio Berriel/Vera Nonaka – Mercedes-Benz 350SL 1973, 0
3) Carlos Sousa/Laurival Calçada – Mercedes-Benz 350SL 1973, 1
4) Henrique Thielmann/Lucas Larivoir – Mercedes-Benz 500SL 1980, 4
5) Thiago Casal del Rey/Bruno Rosa – Ferrari 246 GT-Dino 1974, 11
6) Christian Casal Del Rey/Mário Leitão – Corvette Sting Ray 1963, 42
7) Emílio Losada/Glícia Losada – Corvette Sting Ray 1975, 59
8) Leandro Mazzocato/Lizandra Mazzocato – Ferrari 308 GTS 1978, 68
9) Carlos Antunes/Evaldo Luque – BMW 3.0 CS 1972, 71
10) Fernando Filipe/Ana Paula Filipe – Volvo Amazon 1225 1867, 86

A classificação geral após três etapas está assim:
1) Rogério Franz/Mario Nardi, 72 pontos perdidos
2) Julio Berriel/Vera Nonaka, 80
3) Henrique Thielmann/Lucas Larivoir, 92
4) Carlos Antunes/Evaldo Luque, 98
5) Thiago Casal Del Rey/Bruno Maia Rosa, 193
6) Carlos Sousa/Laurival Calçada, 209
7) Carlos Cacciatore/Wagner Saccomandi, 252
8) Rosário Veppo/Rosangela Dutra, 296
9) Leandro Mazzocato/Lizandra Mazzocato, 296
10) Paulo Lomba/Sandra Perrone, 306

O Rallye 1000 Milhas Históricas Brasileiras é uma realização do MG Club do Brasil, com organização da Speed Sports, com apoio do Shopping Iguatemi. O patrocínio é de MG do Brasil, Suzuki do Brasil e Montblanc.

Mais informações no site oficial, www.1000milhashistoricas.blogspot.com, ou na secretaria do MG Club do Brasil, www.mgcbr.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *