12 Horas de Tarumã: Família Stédile alcança o bi-campeonato

Concorrentes de peso, como o Scorpius Opel 44 de Lisandro Webber/Marcelo Fernandes, MCR Turbo 99 e 46 e o Tango BMW de Ricci tiveram problemas.


Com o abandono precoce de carros rápidos como os MCR Turbo 99 de Hoerlle/Castro/Ventura e o 46 de Santanna/Baldo/Kray/Genz o caminho ficou facilitado para a família Stédile a bordo da Spyder 7 e do Scorpius Opel 44 de Weber/Fernandes, Seguidos sempre de perto pela Spyder 27 de Machado/Pereira/Rosa/Mathias.


A prova corria sem maiores surpresas quando ao redor das 2 da manhã um acidente impressionou a todos que estavam na reta do autódromo. A Spyder 27 teve uma pane elétrica, diminuindo a marcha em plena reta. O Gol 77 de Toledo/Fuentes/Toledo não conseguindo desviar acertou em cheio a traseira do protótipo 27, praticamente levantando vôo e capotando diversas vezes. Ambos os carros ficaram destruidos, sem danos a nenhum dos pilotos, que não sofreram nenhum arranhão.


Depois do acidente, a Spyder 7 assumiu o controle da prova para não o perder mais, seguido do Scorpius Opel 44 e do Tango BMW 02, mas os dois acabaram por abandonar a prova com problemas mecânicos. A família Andrade, a bordo do TubarãoVII também enfrentou problemas, primeiramente no turbo e depois com a quebra de um semi-eixo.


Ao final de 12 horas de prova, os vencedores foram a família Stédile, a bordo do Spyder Opel 07, seguidos do MCR 48 de Costa/Rosito/Toigo/Rota e do MCR 73 de Soares/Seolino.


O fita azul entre os carros de turismo ficou com o Voyage 09 de Morais/Tardivo/Schornadie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *