500 Km de São Paulo: Francisco Longo/ Daniel Serra vencem prova encerrada em bandeira vermelha

A dupla Francisco Longo/ Daniel Serra, numa Ferrari F430 GT3, venceu neste domingo (02/08), a 27ª edição dos 500 km de São Paulo, em Interlagos. O trio Marcel Visconde/ Max Wilson/ Nonô Figueiredo, num Porsche GT3 RSR, terminou em segundo, com o trio Eduardo de Souza Ramos/ Leandro de Almeida/ Guilherme Spinelli, num Ford GT, em terceiro.

A prova foi encerrada antes do final devido a um acidente. A três voltas do final, Nonô tomou o traçado interno da curva da Junção para ultrapassar um retardatário, o protótipo Spyder-VW pilotado por Claudemir Barros. Sem visão do Porsche, Claudemir colidiu com Nonô, atingindo-o na roda traseira direita. Nonô levou o carro ao box, mas o Spyder bateu no muro e voltou para a pista, sendo atingido pela Ferrari F430 Challenge de Pedro Queirolo/Marcello Sant’Anna.

O resgate foi rapidamente acionado e a direção de prova encerrou a corrida em bandeira vermelha devido à necessidade de atendimento médico aos envolvidos e à grande quantidade de detritos na pista. Felizmente, nenhum dos pilotos teve lesão mais grave. Barros apresentou apenas um corte na língua e uma luxação no pescoço.

Conforme determina o regulamento, foi considerado o resultado da volta anterior ao acidente, a 113ª.

Longo/ Serra completaram a prova em 3h12min31s930.

Os pole-position, Juliano Moro/ Christian Castro, com problemas no Protótipo MRX/Audi Turbo, abandonaram na 11ª volta.

Final:

1: Francisco Longo e Daniel Serra (Ferrari F430 GT3) – 113 voltas em 3h12min31s930
2: Marcel Visconde, Max Wilson de Lima e Flávio Nonô Figueiredo (Porsche GT3 RSR) – a 2s477
3: Eduardo de Souza Ramos, Leandro de Almeida e Guilherme Spinelli (Ford GT) – a 5 voltas
4: Valter Rossete e Norberto Gresse Fo (Maserati Light) – a 6 voltas
5: Gulherme Figueiroa e Pedro Gomes (Porsche 911 GT3 Cup) – a 7 voltas
6: Pedro Queirolo e Marcelo Sant Anna (Ferrari F430 GT3) – a 8 voltas
7: Lorenzo Varassin e Paulo Varassin (Protótipo OCR) – a 8 voltas
8: Osvaldo Ferreira e Aloysio Moreira (Protótipo Spyder RaceIII) – a 10 voltas
9: Vanue Faria e Leonardo Vital (Maserati Trofeo) – a 10 voltas
10: Henry Visconde e Fábio Sotto Mayor (BMW M3) – a 15 voltas
11: Uberto Molo, Anderson Faria e Istvan Minach (ITA) (Ferrari F360) – a 15 voltas
12: Geciel Andrade e Ricardo Landi (Volvo C30 2.0) – a 24 voltas
13: Giocondo Rossi Neto e Luiz Gustavo Rossi (Protótipo Spyder Race) – a 25 voltas
14: Carlos Estites M. Barros, Hyppolito Martinez e Waldevino de Paiva Jr (Protótipo Spyder Race) – a 25 voltas
15: Claudemir Barros, Daniel Gianfratti e Carlos Ortoloni (Protótipo Spyder Race) – a 32 voltas
16: Maurício Olio e André Carrillo (GM Omega) – a 36 voltas
17: Felipe Benitez e Renan Guerra (Protótipo Spyder Race) – a 40 voltas
18: Marcos Philippi e Marcio Philippi (GM Omega) – a 54 voltas
19: Roberto Posses e André Posses (GM Astra) – a 57 voltas
20: Paulo Roberot Baldini e Ricardo Simon Flaquer (Protótipo Spyder Race) – a 62 voltas
21: Walter Salles Jr, Ricardo Rosset e Clemente Lunardi (Ford GT) – a 67 voltas
22: Alexandre Zaninotto e Christian Pons Casal Del Rey (Protótipo Spyder RaceIII) – a 87 voltas
23: Paulo Machado e Edson Machado (Protótipo Radical/Suzuki) – a 92 voltas
24: Lucas Molo, José Mário Castilho e Maurízio Mediani (ITA) (Ferrari F360) – a 93 voltas
25: Rodrigo Golçalves e Fabrício Colla (Protótipo Spyder Race) – a 96 voltas
26: Juliano Moro e Christian Castro (Protótipo MRX/Audi Turbo) – a 102 voltas
27: Emerson Pinheiro e Rodrigo Bianchini (VW Gol) – a 105 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *