500 Km de São Paulo: Pilotos falam da preparação de seus carros para os 500Km de São Paulo

Competidores comentaram sobre alterações feitas para buscar um bom desempenho na corrida que acontece neste domingo, no Velo Città

Uma das características das corridas de Endurance são os diferentes tipos de carros no mesmo grid, o que exige de cada equipe o máximo esforço para conseguir fazer com que os pilotos consigam baixar cada vez mais os tempos de volta. A 31ª edição dos 500Km de São Paulo, prova que acontece neste domingo (6), no Autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu (SP), não foge a regra.

Uma das provas de que uma corrida de longa duração exige o máximo de atenção com cada componente de carro vem da equipe Old Boys, formada pelos vice-campeões de 2014, Guilherme Spinelli, Ingo Hoffmann e Leandro de Almeida. O trio de pilotos trabalhou duro para colocar um Mitsubishi Lancer em condições de participar do evento em condições de terminar em uma boa colocação.

“Este carro é muito parecido com os utilizados na Lancer Cup, mas fizemos algumas alterações: o motor é um pouco mais forte, a troca de marchas acontece por um câmbio paddle shift. É um carro feito para ser potente, mas, ao mesmo tempo, resistente para uma corrida de mais de três horas de duração”, comentou Almeida, que viu Guiga Spinelli colocar a equipe na sétima colocação do grid de largada.

Outra equipe que fez alterações no carro foi a de Alexandre Finardi e Gastão Weigert. A dupla, que garantiu a pole position da corrida no sábado (5), participa de uma das mais importantes corridas de Endurance do País com um protótipo MRX, modelo utilizado por, pelo menos, mais duas equipes na prova.

“Trocamos um motor Ford de quatro cilindros por um Nissan de seis um ano atrás. Mas, sempre acontecia algum tipo de falha em outro componente. Para o sábado da tomada de tempos, fizemos algumas mudanças no carro, que ficou melhor e nos deu a pole position”, comenta Weigert, que participava de corridas em pistas de terra em Santa Catarina, antes de se dedicar às provas de resistência.

Campeão de 2013, quando correu ao lado de Nelson Silva Júnior, Finardi relembrou de todos os problemas enfrentados com o MRX antes de conseguir a pole position para a corrida deste domingo. Questionado sobre se o título de dois anos atrás o empolga para a prova do final de semana, o piloto alega que sim, mas não mais do que os problemas enfrentados antes do bom resultado desta tarde.

“Eu acho que fiquei até mais contente aqui, pois temos carros mais bem preparados competindo com a gente. A gente está com um gostinho mais doce aqui hoje, pois viemos de muitos problemas em outras corridas, estávamos até desacreditados. E foi um alívio ficar com a pole depois dos problemas de ontem, pois quase não dormi essa noite”, comentou o piloto.

Os 500Km de São Paulo acontecem neste domingo, a partir das 13h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *