500 Milhas de Londrina: Em final surpreendente, Aloysio Moreira e Osvaldo Ferreira vencem 22ª edição

O protótipo MRX n° 80 de Santa Catarina liderou até faltar 20 voltas para o fim, quando um problema na suspensão traseira o obrigou a parar nos boxes perdendo a vitória.

Surpreendente e emocionante: esse pode ser o resumo da 22ª edição das 500 Milhas de Londrina realizada nesse sábado (14/12) no Autódromo Internacional Ayrton Senna.

Largando na pole position, o protótipo MRX n° 65 do time NC Racing de Campo Grande (MS) liderou por 19 voltas até ser obrigado a parar nos boxes por um problema no tanque de combustível; o carro da dupla José Roberto Ribeiro e Nilson Cintra retornou à pista mas consegui apenas completar 34 voltas, retirando-se da disputa.

A equipe de Santa Catarina assumiu a ponta, liderando 223 voltas de um total de 263 que fazem parte da prova, até o piloto Alexandre Finardi perceber algo errado com o carro e entrar no box: “Percebi que o carro não estava tracionando direito, mas imaginei que fosse apenas um pneu furado. Quando a equipe verificou percebeu que havia um problema na suspensão”, comentou o piloto. “A equipe trabalhou muito rápido, eles estão de parabéns, mas infelizmente perdemos quatro voltas; ainda consegui recuperar uma volta, mas já era muito tarde”, finalizou o piloto de Blumenau. “A corrida foi excelente, planejávamos chegar entre os três no geral, e com a quebra do líder assumimos a liderança! Infelizmente tivemos a quebra, mas foi uma vitória chegar na segunda colocação, se não fosse o rápido trabalho da equipe não teríamos chegado entre os dez; infelizmente a máquina quebra e nós falhamos, mas estamos muito satisfeitos com o resultado, fica para a próxima”, comentou o carioca Nelson Silva Jr.

Constante durante toda a prova, a dupla Aloysio Moreira e Osvaldo Ferreira largaram na terceira colocação no geral com o protótipo Spyder Race n° 38 da equipe Tumiate Racing; eles se mantiveram atrás dos protótipos MRX, subindo para a segunda colocação após a quebra do n° 65.

Duas voltas atrás do líder até a 243ª volta, os pilotos aproveitaram a quebra do protótipo MRX n° 80 para assumir a liderança e vencer a prova. Aloysio Moreira participou de todas as 22 edições das 500 Milhas de Londrina mas nunca havia vencido, nem em categoria; ao final da prova, mesmo cansado, era visível a felicidade da dupla: “A prova foi perfeita, junto ao nosso chefe de equipe Tumiate traçamos a estratégia da prova e tínhamos confiança que poderíamos vencer dentro da nossa categoria (grupo II) e andar bem no geral, mas não vencer, pois haviam outros carros rápidos no grid”, explicou Aloysio. “Quando me posicionei atrás do líder, mesmo voltas atrás, forcei o que pude, dando farol a ele e tentando incomodar. Não sei se foi por isso, mas ele quebrou e conseguimos vencer na geral; foram 22 anos de espera por essa vitória, eu e meu companheiro passamos por muitos problemas nos últimos 11 anos de prova, mas agora acabou e é só felicidade”, finalizou o piloto mineiro radicado em Londrina.

Companheiro de Aloysio, Osvaldo Ferreira mostrou a importância de ter um carro constante e não apenas rápido: “Ter um carro constante e confiável é muito importante em uma prova de longa duração; aproveitamos bem a estratégia e conseguimos poupar o equipamento. Hoje foi tudo perfeito e a equipe aproveitou bem nossas paradas sem problemas ou perda de tempo. Ocorreu tudo maravilhosamente bem!”, finalizou o campeão da edição 2013 das 500 Milhas de Londrina no geral.

Além de vencer na geral e categoria I, Moreira e Ferreira também venceram na categoria II; na categoria III, bicampeonato da dupla Jansen Bueno e Leonor Frendrich Jr. com o protótipo Spyder Race n° 77 da equipe Totti Racing Truck; a dupla comemorou muito a segunda vitória consecutiva: “A prova foi maravilhosa e o carro fantástico; esse é o segundo ano que faço dupla com o Jansen, o que vem dando muito certo”, comentou Frendrich Jr. Piloto estreante da Fórmula Truck em 2013, Bueno falou sobre sua participação e vitória: “Fazer um comparativo entre a Truck e as 500 Milhas é impossível, mas o que posso dizer é que aqui fazemos uma corrida sem o peso da responsabilidade que tenho na Truck, e essa parceria que fizemos é muito boa, o resultado é esse: bicampeão consecutivo no grupo III e 4º colocado no geral”, finalizou o piloto.

Na categoria IV a vitória ficou com o trio Franco Dauer, Fernando Miranda e Rodrigo Gil do Volkswagen Hot Car Fusca n° 46 da equipe Bonora Racing, superando o protótipo Aldee n° 40 da Semage, tetracampeão das 500 Milhas de Londrina da família Pardo.

Vencedores na categoria V, o Volkwagen Gol n° 98 do quarteto Marcio Yamagawa, Lucas Inoue, Eduardo Aguida e Rodrigo Pfeiffer protagonizaram o momento de maior preocupação na prova: durante um abastecimento, com o vazamento de etanol dentro do carro houve um princípio de incêndio rapidamente contornado pela equipe, mas que assustou principalmente devido ao piloto Rodrigo Pfeiffer estar preso ao cinto de segurança: “A hora que vi o fogo saí pulando do carro, e conseguiram apagar sem causar dano algum no carro; voltamos para a pista e conseguimos vencer em nossa categoria”, explicou o piloto. Feliz no pódio, Marcio Yamagava confessou que quando viu o fogo, acreditou que seria o fim de prova para o time que leva seu nome: “Achei que não daria mais para nós, mas conseguimos tirar o pó químico do extintor do carro e voltamos para a pista rapidamente, onde verificamos que o carro não sofreu nenhum dano”, explicou o piloto.

A 22ª edição das 500 Milhas de Londrina prestou uma homenagem ao piloto Robson Kölling, que faleceu durante os treinos livres de sexta-feira (13/12); antes da prova foi prestado um minuto de silêncio em sua memória, onde todo o autódromo calou-se emocionando a todos os presentes. No pódio os pilotos não esqueceram o amigo, prestando palavras e homenagens ao piloto que guiava o protótipo MRX n° 71.

A prova foi sucesso de público, recebendo em mais de 12 horas de evento mais de 6 mil de pessoas que puderam ver de perto os carros e os pilotos durante a visitação de boxes, além de acompanharem o show de manobras radicais proporcionado antes da prova.

A partir de agora a organização do evento que é coordenado por Aloysio Moreira, Beto Borghesi e Daniel Procópio já começa a preparar a 23ª edição da prova que acontece em dezembro de 2014.

Confira o resultado final da 22ª edição das 500 Milhas de Londrina

PS N° C Nome Vts Tempo Total Dif Gap Melhor na Média
1° 38 AB O.Ferreira/A.Moreira () 0263 6:26:02.522 1:17.279 70 142,316
2° 80 A A.Finardi/N.Silva Jr () 0260 6:26:52.559 3 Laps 3 Laps 1:15.586 9 145,503
3° 58 AB C.Simao/V.Simao/Bley Jr () 0251 6:26:37.989 12 Laps 9 Laps 1:22.928 127 132,621
4° 77 ABC L Fendrich Jr/J.Bueno () 0248 6:26:06.585 15 Laps 3 Laps 1:23.917 166 131,058
5° 44 C Peter Feter/L.Yoshi () 0246 6:26:19.028 17 Laps 2 Laps 1:24.003 90 130,924
6° 55 ABC Beto Borghesi/A.Cardoso () 0241 6:26:34.973 22 Laps 5 Laps 1:23.374 92 131,912
7° 3 C M.Marcondes/C.Leoni () 0240 6:26:04.840 23 Laps 1 Lap 1:23.784 143 131,266
8° 81 A M.Ramos/J.Cordova/Karam () 0236 6:26:48.584 27 Laps 4 Laps 1:20.593 10 136,463
9° 46 D R.Gil/F.Miranda/F.Dauer () 0233 6:27:21.050 30 Laps 3 Laps 1:30.623 47 121,360
10° 73 ABC Ralf Publef/PauloTotaro () 0231 6:27:18.095 32 Laps 2 Laps 1:23.469 62 131,761
11° 98 E Ymagava/Inoue/Aguida/Pfeiffer () 0230 6:27:06.915 33 Laps 1 Lap 1:32.586 120 118,787
12° 10 E Sermann/Cazuni/Tassi/Ferreira () 0229 6:26:52.900 34 Laps 1 Lap 1:32.698 28 118,643
13° 14 E A.Santos/R.Pruner/A.Coelho () 0218 6:26:13.000 45 Laps 11 Laps 1:35.081 123 115,670
14° 125 E Humamoto/Ardaitz/Jacob () 0217 6:27:08.840 46 Laps 1 Lap 1:35.119 43 115,624
15° 40 D D.Pardo/Andre P/A.Pardo () 0217 6:27:17.107 46 Laps 8.267 1:27.324 80 125,945
16° 52 D F.A.Rebellato/R.Funari () 0216 5:56:47.180 47 Laps 1 Lap 1:27.208 29 126,112
17° 18 E C.Moises/C.Alves/S.Alves () 0215 6:26:03.736 48 Laps 1 Lap 1:36.689 73 113,746
18° 5 E Iabesk/H.Moreira/Moreira () 0215 6:27:03.492 48 Laps 59.756 1:35.575 81 115,072
19° 109 E J.Bastos/Marcante/Biberg () 0188 6:27:18.554 75 Laps 27 Laps 1:33.727 44 117,341
20° 207 D Karamr/Ramos/Cordova/Marchini () 0182 6:27:02.144 81 Laps 6 Laps 1:27.960 12 125,034
21° 257 C J.C.Zeni/S.Botto/A.Apolonio () 0163 6:26:50.386 100 Laps 19 Laps 1:25.884 71 128,056
22° 17 AB Luiz Abbade/C.Bonilha () 0143 6:26:17.759 120 Laps 20 Laps 1:20.702 79 136,279
23° 30 D A.Sermann/B.Cazuni/R.Bau () 0139 5:14:10.932 124 Laps 4 Laps 1:27.000 68 126,414
24° 48 E R.C.David/A.D.Salum/R.Moreira () 0118 6:24:29.613 145 Laps 21 Laps 1:39.063 40 111,020
25° 9 A Beto/M.Lima/C.Bonilha () 0104 6:26:06.043 159 Laps 14 Laps 1:23.668 52 131,448
26° 332 D R.Bregenski/R.Schuhli () 0093 4:08:32.616 170 Laps 11 Laps 1:39.880 63 110,112
27° 7 D Joao Weiller/A.Muniz () 0079 5:32:49.185 184 Laps 14 Laps 1:28.278 64 124,584
28° 70 D C.Vaz/C.Brockweld () 0034 1:08:15.268 229 Laps 45 Laps 1:29.084 30 123,457
29° 65 A N.Ribeiro/J.Ribeiro (MRX) 0034 1:52:19.527 229 Laps 44:04.259 1:15.230 26 146,192
30° 64 D M.Miranda/J.P.Miranda () 0004 8:11.459 259 Laps 30 Laps 1:30.858 1 121,046

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *