Stock: Ricardo Zonta vence Corrida do Milhão. Ricardo Maurício é bicampeão

Ricardo Zonta (BMC Racing/Chevrolet) venceu neste domingo (15/12), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, a Corrida do Milhão, última etapa da temporada. Foi a primeira vitória de Zonta na Stock Car. Com o segundo lugar, Ricardo Mauricio (Eurofarma RC/Chevrolet) conquistou o seu segundo título na categoria. Cacá Bueno (Red Bull Racing/Chevrolet) completou o pódio.

Pole-position, Allam Khodair (Vogel Motorsport/Chevrolet) manteve a ponta na largada. Logo na 8ª volta, um dos quatro candidatos ao título, Daniel Serra (Red Bull Racing/Chevrolet), com problemas no acelerador, passou reto, e bate uma proteção de pneus. Com isso a disputa do título ficou restrita a Thiago Camilo (Ipiranga-RCM/ Chevrolet), que começou a prova como líder do campeonato, Maurício e Cacá Bueno (Red Bull Racing/Chevrolet), que não dependia apenas dele para levar o seu sexto título.

Na janela para troca de pneus e reabastecimento, Zonta assumiu a liderança, seguido por Khodair, Camilo, Maurício e Bueno.

Nos minutos finais, a prova ficou emocionante. Camilo passou Khodair e pouco depois assumiu a liderança, ao superar Zonta. Esse resultado (os pontos na prova forma dobrados), dava a Camilo o seu primeiro título na Stock.

Contudo nos minutos finais, Camilo começou a perder rendimento (teve problemas com a caixa de marchas), e posições. Em uma disputa com Maurício, o piloto da Ipiranga-RCM, perdeu a freada e saiu da pista, caindo para quinto.

Maurício partiu para cima de Zonta, ao mesmo tempo em que controlava os avanços de Bueno. No final, Zonta venceu, e ficou com o prêmio de R$ 1 milhão. Maurício comemorou o seu segundo título na Stock. Bueno terminou em terceiro.

“Poupei muitos botões de ultrapassagem. Tanto que terminei usei um na última volta e ainda me sobrou um. Sempre sinto que sou muito carregado nas mãos de Deus e acho que , desde que comecei a querer mais as coisas tem acontecido de maneira mais favorável na minha vida. É difícil falar o que vou fazer com o prêmio, mas a vitória  significa muito para mim”, finalizou Zonta.

“Foi uma corrida difícil. O pessoal fala que eu sou muito regular e frio. Nessas horas precisa ter muita frieza mesmo. Acho que eu era o terceiro mais ansioso ali. Para o Cacá, o que viesse era lucro, pois a diferença de pontuação era muito grande. Quem tinha muito mais a perder era o Thiago e o Serrinha, pois eles estavam na minha frente. Largando atrás deles, sabia que minha dificuldade seria muito maior. Minha tática era adotar uma estratégia diferente, não podíamos fazer o mesmo que os outros e deu certo”, comentou Ricardo Maurício
 
A estratégia adotada pela Eurofarma RC previa a troca de dois pneus durante o reabastecimento. “A gente vem estudando essa corrida a bastante tempo. Já ia parar para trocar pneu e reabastecer, então por que não trocar dois pneus ao invés de um? Nos nossos cálculos eu perderia de uma a duas posições nos boxes se trocasse dois pneus e minha equipe fez uma excelente troca. Eu e o Zonta, quando estávamos em quarto e quinto, economizamos bastante e vimos o pessoal brigar na nossa frente. Por isso fizemos nossa corrida, nossa estratégia. Estudamos, seguimos o combinado e acreditamos que daria certo e graças a Deus deu”, finalizou o bicampeão.

Khodair foi o quarto, seguido por Max Wilson (Eurofarma RC/Chevrolet), que passou Camilo nos momentos finais.

Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer Racing/Chevrolet), Luciano Burti (Boettger Competições /Peugeot), Rubens Barrichello (Medley Full Time Competições/ Chevrolet), que foi o novato do ano, e Átila Abreu (Mobil Super Pioneer Racing/Chevrolet) completaram os dez primeiros.

Correndo pela primeira vez na Stock Car, como convidado da organização, Bruno Senna (Raízen Racing/Peugeot) terminou na 15ª posição.

Maurício somou 218 pontos, três a mais do que Camilo. Bueno foi o terceiro com 196.

Final:

1 – Ricardo Zonta – BMC Racing – Chevrolet – 30 voltas em 51min46.059 –
2 – Ricardo Mauricio – Eurofarma RC – Chevrolet – a 0s.707
3 – Cacá Bueno – Red Bull Racing – Chevrolet – a 1s536
4 – Allam Khodair – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 1s688
5 – Max Wilson – Eurofarma RC – Chevrolet – a 4s458
6 – Thiago Camilo – Ipiranga-RCM – Chevrolet – a 4s698
7 – Nonô Figueiredo – Mobil Super Pioneer Racing – Chevrolet – a 4s813
8 – Luciano Burti – Boettger Competições – Peugeot – a 15s715
9 – Rubens Barrichello – Medley Full Time Competições – Chevrolet – a 18.782
10 – Átila Abreu – Mobil Super Pioneer Racing – Chevrolet – a 18s797
11 – Valdeno Brito – Shell Racing – Peugeot – a 23s636
12 – Ricardo Sperafico – Officer ProGP – Chevrolet – a 26s104
13 – Lico Kaesemodel – Boettger Competições – Peugeot – a 31s111
14 – Denis Navarro – Voxx Racing Team – Peugeot – a 32s645
15 – Bruno Senna – Raízen Racing – Peugeot – a 35s056
16 – Felipe Lapenna – Hanier Racing – Peugeot – a 36s910
17 – Duda Pamplona – Officer ProGP – Chevrolet – a 39s693
18 – Rafa Matos – Hot Car Competições – Chevrolet – a 46s148
19 – Rodrigo Sperafico – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – a 55s653
20 – Fabio Fogaça – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 1min09s534
21 – Alceu Feldmann – Full Time Competições – Chevrolet – a 1min10s688
22 – Popó Bueno – Shell Racing – Peugeot – a 1min13s137
23 – Lucas Foresti – RC3 Bassani – Peugeot – a 1min15s752
24 – David Muffato – Carlos Alves Competições – Peugeot – a 1min19s347
25 – Rodrigo Pimenta – Gramacho Competições – Peugeot – a 1min24s602
26 – Vitor Genz – Gramacho Competições – Peugeot – a 1min37s893
27 – Beto Cavaleiro – Hanier Racing – Peugeot – a 3 voltas
28 – Tuka Rocha – BMC Racing – Chevrolet – a 3 voltas
29 – Marcos Gomes – Carlos Alves Competições – Peugeot – a 10 volta.
30 – Diego Nunes – RC3 Bassani – Peugeot – a 10 voltas
31 – Galid Osman – Ipiranga-RCM – Chevrolet – a 10 voltas
32 – Daniel Serra – Red Bull Racing – Chevrolet – a 22 voltas
33 – Julio Campos – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – a 25 voltas
34 – Wellington Justino – Hot Car Competições – Chevrolet – a 27 voltas
35 – Sergio Jimenez – Voxx Racing Team – Peugeot – a 29 voltas

Campeonato:

1 – Ricardo Maurício – 218 (campeão)
2 – Thiago Camilo – 215
3 – Cacá Bueno – 196
4 – Daniel Serra – 181
5 – Max Wilson – 163
6 – Valdeno Brito – 152
7 – Ricardo Zonta – 144
8 – Rubens Barrichello – 118
9 – Sérgio Jimenez – 107
10 – Marcos Gomes – 102
11 – Átila Abreu – 97
12 – Luciano Burti – 92
13 – Nonô Figueiredo – 84
14 – Rafa Matos – 84
15 – Allam Khodair – 78
16 – Tuka Rocha – 73
17 – Diego Nunes – 71
18 – Julio Campos – 67
19 – Galid Osman – 64
20 – Denis Navarro – 63
21 – Ricardo Sperafico – 54
22 – Lico Kaesemodel – 54
23 – Rodrigo Sperafico – 53
24 – Duda Pamplona – 53
25 – Popó Bueno – 49
26 – Fábio Fogaça – 41
27 – Alceu Feldmann – 28
28 – Felipe Lapenna – 27
29 – David Muffato – 25
30 – Vitor Genz – 16
31 – Rodrigo Pimenta – 13
32 – Wellington Justino – 8
33 – Gabriel Casagrande – 3
34 – Beto Cavaleiro – 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *