500 Milhas Granja Viana: Mario Haberfeld, Christian Fittipaldi e Vitor Meira terminam em 13º lugar

Depois de enfrentar uma punição e problemas com a coroa do kart número 1, o trio formado pelos pilotos Mario Haberfeld (Liofol), Christian Fittipaldi e Vitor Meira terminou em 13º lugar na 10ª edição das 500 Milhas da Granja Viana, disputada na madrugada deste domingo (03/12). A vitória foi da equipe gaúcha MG Polipetro (Antonio Francesco Ventre, José Eduardo Ventre, Bruno Pacetti e Otávio Bonder), que completou as 644 voltas da prova em 10h36min26s.

 


Mario Haberfeld largou em quinto e manteve a posição nas primeiras voltas. O trio não teve problemas até a segunda troca de pilotos, chegando a liderar a corrida. Mas, na volta 187, o kart número 1 foi obrigado a cumprir um “time penalty” e ficar 2 minutos parado nos boxes. Os fiscais alegaram que o grampo, para equilibrar o peso do piloto Vitor Meira, foi colocado durante o abastecimento, o que é proibido, mas a equipe havia feito este trabalho antes. “A punição foi, na nossa opinião, injusta, mas tudo bem”, disse Haberfeld. No momento de cumprir a punição, Meira ocupava a quarta posição na pista. O piloto voltou em 12º lugar, 3 voltas atrás do líder.


 


Na volta 435, começaram os problemas na coroa do kart, que deixou a corrente frouxa. Neste momento, Christian Fittipaldi pilotava para a equipe, na quarta posição, parando para os reparos e para a troca. Haberfeld assumiu o volante e voltou para a pista também em quarto lugar. Na volta 461, o paulista entrou novamente nos boxes, para novos reparos na corrente. Haberfeld, que ainda era o quarto, ficou 4 voltas parado enquanto os mecânicos trabalhavam no kart, saindo em décimo lugar. “É um pouco difícil não haver nenhum problema durante uma prova de quase 12 horas, infelizmente”, lamentou Fittipaldi.


 


Haberfeld conseguiu assumir a sétima posição, mas na volta 518 foi obrigado a parar, desta vez para a troca do eixo completo. A equipe aproveitou para fazer a substituição de pilotos e Meira reassumiu na volta 529, em 20º lugar. Assim que o brasiliense deixou os boxes, o kart parou na pista, mas conseguiu voltar à corrida, em 21º, 22 voltas atrás do líder. “Foi uma pena o problema com a coroa, pois o kart estava rápido a corrida inteira, tínhamos chances de vencer. Mas tivemos que fazer 3 paradas extras por causa disso”, comentou Mario.


 


Ao voltar para a corrida, Meira foi, em praticamente todas as voltas até o final da prova, o piloto mais rápido na pista, conseguindo ganhar 8 posições e encerrar as 500 Milhas em 13º lugar. “Prova muito longa é isso aí, imprevistos sempre acontecem. Preparamos o kart pensando em vários problemas e o que não esperávamos aconteceu. Mas não foi problema de preparação”, explicou Vitor. “Na minha análise, foi excelente. Estávamos entre os karts que poderiam ter vencido. O resto é algo maior, que a gente não controla. Mas foi uma festa muito boa”.


 


Os pilotos deixaram o kartódromo já pensando na prova de 2007. “Ano que vem estamos aí novamente. E para brigar pela vitória”, disse Fittipaldi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *