500Km de São Paulo: Radical SR8 assume a liderança no final e vence 30ª edição

Dupla formada por Euclides “Kid” Aranha e Cláudio Capparelli conquistou pela primeira vez o título da prova e dedicaram a João Pedro Andrade, que não pode correr neste domingo

O Radical SR8 venceu na tarde deste domingo (7) a 30ª edição dos 500Km de São Paulo, disputada no autódromo do Velo Città, em Mogi Guaçu (SP). O resultado garantiu a dupla formada por Euclides “Kid” Aranha e Cláudio Capparelli a conquista do Troféu Brasil de Endurance. João Pedro Andrade, que também correria na equipe vencedora, não pode participar por problemas particulares.

O Aston Martin de Ingo Hoffmann, Guilherme Spinelli e Leandro de Almeida terminou com a segunda colocação, após liderar 102 das 144 voltas da corrida. A Lamborghini de Guilherme Figueroa, Adalberto Baptista e Marcel Visconde ficou com a terceira posição, seguida pelo Protótipo MR18, dos gaúchos Jorge Machado, Rui Machado e Sérgio Antunes, e pelo Mitsubishi Lancer de Eric Darwich, Duda Pamplona e Felipe Maluhy, quarto e quinto colocados, respectivamente.

Largando da pole position, o Radical SR8 liderou a prova até a 37ª volta, quando foram aos boxes para a parada de troca de pilotos. Dois giros mais tarde a bandeira amarela foi acionada, situação que deixou o Aston Martin com uma volta de vantagem em relação aos concorrentes.

Mesmo perdendo a volta de vantagem que tinham em relação ao Radical SR8, Hoffmann, Guiga e Almeida seguiram com mais de um minuto de frente na liderança da prova. Mas a sorte do trio começou a mudar na volta 117, momento em que o Safety Car teve de intervir pela segunda e última vez, reduzindo a vantagem para oito segundos.

Após a relargada o que se viu foi o Radical SR8 diminuir a diferença para o Aston Martin para a casa de dois segundos. O lance decisivo da corrida aconteceu na 139ª passagem, quando Leandro de Almeida cometeu um erro, perdendo a liderança da corrida de forma definitiva.

Visivelmente emocionado, Kid Aranha comemorou muito o título dos 500Km de São Paulo. “Dedicamos esta vitória ao João Pedro, que nos preparou para a corrida e, infelizmente, não pode correr hoje.”, comentou o piloto. “Ficamos muito atrás quando o primeiro Safety Car foi acionado, mas nos recuperamos na segunda bandeira amarela e conseguimos vencer a corrida”, completa Kid.

“Achei que tivesse engatado a segunda marcha, mas acabei errando e isso custou a corrida. Esta é a segunda vez que perco a vitória nos 500Km na parte final da corrida”, concluiu Leandro de Almeida. “Não disputava uma corrida há quatro anos, e o Ingo há sete, então foi muito bom disputar a vitória de um evento tão legal como os 500Km de São Paulo até as últimas voltas. Uma pena ter perdido a prova tão no final”, concluiu.

Ingo Hoffmann destacou a organização do evento e o traçado do autódromo localizado no interior paulista, e também elogiou os vencedores da prova. “Foi muito bom participar dos 500Km de São Paulo. Essa é mais uma prova de que o Velo Città é um circuito maravilhoso. Parabenizo os vencedores, que souberam usar a pista e, mesmo em sua primeira experiência, conquistaram o primeiro lugar”, disse o maior campeão da história da Stock Car.

O sucesso dos 500Km de São Paulo contou ainda com diversos eventos de apoio, como a corrida entre os Clássicos de Competição, vencida pelo Willy Interlagos de Denísio Casarini, seguido por Carlos Estites, com um Volkswagen Passat, e Antônio Neto, com um Alfa Romeo GTV, segundo e terceiro colocados, respectivamente.

Confira a classificação final dos 500Km de São Paulo:

1 – Euclides “Kid” Aranha/Cláudio Capparelli (Radical SR8) – 144 voltas em 4h12min24s105
2 – Ingo Hoffmann/Guilherme Spinelli/Leandro de Almeida (Aston Martin) – à 7s563
3 – Guilherme Figueroa/Adalberto Baptista/Marcel Visconde (Lamborghini) – à 5 voltas
4 – Jorge Machado/Rui Machado/Sérgio Antunes (Protótipo MR18) – à 13 voltas
5 – Eric Darwich/Duda Pamplona/Felipe Maluhy (Mitsubishi Lancer) – à 15 voltas
6 – Eduardo Amorim/João Guilherme (MRX Moro) – à 19 voltas
7 – Ricardo Landi/Omilton Visconde (BMW) – à 25 voltas
8 – Daniel Ebel/Antonio Marcondes (Scorpion) – à 28 voltas
9 – Dimas de Melo Pimenta/Rodrigo Pimenta/Rodrigo Zuffo (Beatle) – à 28 voltas
10 – Guilherme Haddad/Ricardo Cardoso/Douglas Carvalho Jr. (Ford New Fiesta) – à 36 voltas
11 – Marcelo Caslini/Carlos Estites (Protótipo Spyder) – à 48 voltas
12 – Beto Nogueira/Fabinho Beretta (Beretta) – à 49 voltas
13 – Ney Faustini/Ney Sá Faustini (Chevrolet V8) – à 50 voltas
14 – Nelson Girardi/Carlos Alberto “Tigueis” (Chevrolet Montana V8) – à 73 voltas
15 – Elias Azevedo/Aline Cipriani/Adolpho Rossi (Ginetta) – à 86 voltas
16 – Carlos Eduardo Prado/Ronald Funari/Ricardo Diesler (Chevrolet Vectra V8) – à 109 voltas
17 – Joon Hyung Park/Carlos Ortolani/Carlos Filho (Protótipo) – não largou
18 – Roberto Rossati/Esio Vichiese/Reinaldo Rena (Chevrolet Astra) – não largou
19 – Alexandre Finardi/Nelson Silva Jr./Felipe Bertuol (Protótipo MRX) – não largou

Os 500Km de São Paulo têm o patrocínio de Mitsubishi, Grupo Comolatti e Metal Leve. A Pirelli apoia a realização do evento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *