A1 GP: Equipe do Líbano pode trocar de carro para as corridas deste domingo

A conquista de um bom resultado pela equipe do Líbano na etapa de encerramento da A1 GP, que será realizada neste domingo (29) no Autódromo de Brands Hatch, na Inglaterra, vai depender da substituição do monocoque de fibra de carbono que foi usado nos treinos deste sábado pelo brasileiro Allam Khodair. A análise deve-se ao fato da queda no rendimento da equipe neste sábado, quando o piloto paulista passou a usar uma célula emprestada pelo time irlandês.

 


O coque titular da equipe do Líbano ficou danificado após o acidente sofrido por Khodair na sessão livre de ontem (sexta-feira). O uso do carro irlandês foi a saída encontrada para que o brasileiro não perdesse o restante do fim de semana, mas o chassi disponível não se mostrou competitivo. “Tive um acidente bobo na sexta-feira, quando uma zebra arrancou minha asa dianteira e fez meu carro decolar. A maneira como o chassi tocou o chão, no entanto, foi suficiente para danificar o monocoque e estamos usando um que já foi batido, e por isso não responde bem ao acerto dos engenheiros”, explicou Khodair.


 


No momento da batida, Allam ocupava a sétima posição na sessão, e terminou em 15º mesmo tendo participado de apenas 15 dos 60 minutos de treino. O brasileiro explicou que seu carro titular apresentou um rendimento bem superior ao da etapa anterior, realizada na China, o que tornou o objetivo da equipe libanesa ainda mais ambicioso para essa etapa.


 


Meu carro estava muito bom e conseguimos evoluir bastante. Estou muito contente porque nosso objetivo para essa corrida era, realmente, o de testar o carro para o campeonato do ano que vem. Demos mais alguns passos adiante, e espero conseguir um novo chassi para a corrida para, ao menos, recuperar algumas posições”, completou o brasileiro, que sai na 18ª posição na primeira prova do fim de semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *