A1GP: Malásia e França vencem na chuvosa etapa de abertura da temporada

Em um dia de muita chuva a Malásia com Fairuz Fauzy venceu a Sprint Race, enquanto Loic Duval da França conquistou a vitória para a França da Feuture Race.

A largada para a corrida curta (Sprint Race) que marcou a abertura da temporada 2008/2009 da A1GP aconteceu com o safety car devido as condições do tempo na pista de Zandvoort (Holanda).

Agora com motores e chassi produzidos pela Ferrari, o time da casa guiado por Jeroen Bleekemolen saiu na pole position, seguido por Earl Bamber da Nova Zelândia, Adam Carroll da Irlanda e Fairuz Fauzy da Malásia.

Na terceira volta o safety car foi recolhido para os boxes e então os pilotos puderam acelerar os 600cv de potência no novo motor, porém sem controle de tração, o que ocasionou muitas rodadas durante o evento. Holanda e Nova Zelândia abriram vantagem em relação aos demais competidores, enquanto a Irlanda e o time estreante de Mônaco protagonizaram o primeiro acidente da prova.

Na sexta volta quem surpreendia era o time chinês que largou na última posição e já aparecia em 7° lugar. Uma volta depois em uma incrível manobra mostrando muito arrojo, Bamber da Nova Zelândia ultrapassa o time local e assume a liderança da prova.

Na oitava volta a Malásia já aparecia na segunda colocação, enquanto Neel Jani (Suíça) saia da pista e o francês Loic Duval assumiu a posição. No nono giro o carro malaio assumia a ponta abrindo vantagem em relação ao segundo colocado.

Restando duas voltas para o final, Ho-Pin Tung levava o carro da China na quinta posição quando perdeu o controle do seu bólido. O Brasil que não teve tempo de pintar seu novo carro pelo atraso da chegada do modelo fazia uma boa estréia com o jovem Felipe Guimarães, até o brasileiro aquaplanar pelas condições da pista, obrigando o términa da prova em bandeira vermelha.

Com o final prematuro da Sprint Race, a Malásia vence, seguida pela Nova Zelândia e França fechando o pódio.

Na segunda prova do dia, o Brasil não conseguiu alinhar seu carro devido aos danos causados pelo acidente na corrida anterior. Novamente a prova teve início com o safety car na pista, indo para os boxes na terceira volta.

O time malaio manteve-se na liderança, mesmo com as terríveis condições climáticas na Holanda. França ganhou a posição da Nova Zelândia e subiu para a segunda colocação mostrando um bom acerto para a corrida longa.

A segunda corrida foi marcada por diversas rodadas e acidentes, as condições climáticas da pista mostravam-se terríveis. A Suíça campeã da temporada 2007/2008 sofreu com problemas no seu carro, fazendo Neel Jani ir para os boxes diversas vezes.

Na nona volta o líder da prova entra nos boxes para o primeiro pit stop obrigatório, porém um problema na roda traseira esquerda não consegue devolver o time maláio na primeira posição à pista. O mesmo problema aconteceu com o time holandês.

Com a primeira rodada de pit stop acontecendo, a França assumiu a liderança da prova, enquanto os demais carros entravam nos boxes. O time francês entrou nos boxes apenas na 16ª volta, conseguindo retornar à pista na liderança.

Uma volta depois o safety car retornou a frente dos carros devido a um acidente com o carro de Filipe Albuquerque de Portugal. Nesse momento a França liderava com a Malásia em segundo, seguido por Nova Zelândia, Líbano, Austrália, Estados Unidos, Holanda, Mônaco e China.

O safety car se recolheu na volta 18; na volta seguinte o time da casa assumia a 6ª colocação, ultrapassando o time norte-americano. Loic Duval abria 4s587 de vantagem em relação ao segundo colocado, na tentativa de abrir o máximo de vantagem para seu segundo pit stop.

A segunda janela para as paradas foi aberta na volta 27 quando a França já abria mais de 6s em relação a Malásia, que realizou seu pit stop na volta 28. A França novamente aproveitou o máximo sua permanência na pista, parando apenas na volta 30 e conseguindo voltar na liderança.

Charlie Kimball dos Estados Unidos abandonou a prova na volta 31, o que pode ser sua última apresentação pelo time uma vez que o novo diretor da equipe, Michael Andretti já anunciou que pretende contar com Danica Patrick e Marco Andretti no seu cockpit.

Restando 2 voltas para o final da prova, um novo acidente envolvendo o carro do Líbano e China obrigou novamente a entrada do safety car. Devido as péssimas condições do tempo e não havendo possibilidade de limpeza da pista para o reinicio da prova, a bandeira quadriculada foi acionada com o carro de segunça à frente do pelotão.

Vitória da França, com Malásia e e Nova Zelândia completando o pódio.

Em instantes o resultado oficial das provas e a pontuação do campeonato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *