Arrancada: Ídolos da arrancada falam sobre o perigo dos rachas de rua para jovens do Colégio Estadual Rui Barbosa

Neste sábado, às 19h, sete ídolos da arrancada brasileira falaram nos camarotes do Autódromo Internacional de Curitiba (AIC), sobre os perigos dos rachas de rua para 60 jovens do Colégio Estadual Rui Barbosa. Os pilotos Alejandro Sanchez, Antônio Leão, Daniel Sanchez, Fernando Baptista, Helder Gandolfo, Rodrigo Facchini e Scort descreveram suas experiências na pista e falaram sobre suas conquistas e suas máquinas para os adolescentes.

O piloto de Colombo/PR, Scort , que comando o Opala mais rápido do Mundo, foi muito aplaudido pelos jovens e fez questão de reforçar sobre os perigos dos rachas de rua. “Daqui um tempo esses jovens vão estar andando de carro e, é muito importante alertar eles desde já que lugar de acelerar é numa pista e não em uma rua”, explicou Scort.


 


O piloto paulista Rodrigo Facchini, da categoria Força Livre Tração Traseira disse que o Autódromo de Curitiba é o melhor lugar do Brasil para acelerar. “Lugar de acelerar é no Autódromo com toda segurança e estrutura. Adora acelerar em Curitiba pois é o único local que conta com uma pista de 402 metros apropriado para o esporte”, disse Facchini.


 


O piloto e customizador, Fernando Baptista motivou os jovens durante a ação social. “Lutem pelos seus sonhos. Podemos fazer tudo que queremos basta lutar e acreditar que um dia vocês chegam lá”, disse Batistinha.


 


A palestra é uma iniciativa da Força Livre Motorsport em parceria com a Goodyear e Master Power Turbo ( patrocinadores da arrancada) e sempre acontece antes das etapas do Campeonato Paranaense de Arrancada que termina neste domingo (11/11), das 9h às 17h, no AIC.


 


Todas as crianças que estiveram na palestra ganharam ingresso para assistir a arrancada neste domingo e dezenas de brindes. O diretor da Força Livre Motorsport, Eduardo Pereira disse que um dos objetivos empresa é combater os rachas de rua. “Estamos desenvolvendo várias ações como estas palestras, criamos uma categoria só para carros de rua sem nenhuma alteração e fazemos várias ações integradas com o Batalhão de Polícia de Trânsito para tentar acabar com rachas nas ruas”, finalizou Pereira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *