Arrancadão de Tratores: Segundo GP do ano acontece em Não-Me-Toque

A cidade de Não-Me-Toque, no Planalto Médio gaúcho, recebe a categoria pelo terceiro ano consecutivo nos dias 6 e 7 de outubro.

A cidade de Não-Me-Toque, localizada no Planalto Médio do Rio Grande do Sul, está pronta para a realização do 2º GP do Arrancadão de Tratores da atual temporada, nos dias 6 e 7 de outubro, na pista montada na Rodovia RS 142, em frente ao Parque da Cotrijal. A categoria já passou por Primavera do Leste (MT) em junho, quando o paraguaio Alexandre Poland sagrou-se vencedor.


O GP de Não-Me-Toque terá promoção e organização da HSJ Desenvolvimento, com supervisão da Federação Gaúcha de Automobilismo (FGA) e apoio da Prefeitura de Não Me Toque. O patrocínio é da Vipal e da Firestone.


A programação começa com a parte noturna no sábado, dia 6 de outubro, quando serão realizados treinos livres das 16 às 18h20; às 10h30 começam as baterias classificatórias e às 23 horas acontece o encerramento das atividades do sábado.


No domingo, dia 7 de outubro, os treinos livres serão das 8h30 às 10h30ç às 11 horas reiniciam as baterias classificatórias: às 15h30, serão disputadas as semifinais; às 16h40 será realizada a decisão; e às 17h30 está prevista a solenidade de pódio, com a premiação aos pilotos.


Os ingressos antecipados já estão pontos identificados em Não-Me-Toque e cidades vizinhas. O passaporte para os dois dias custa R$ 15,00, enquanto que os ingressos na bilheteria o ingresso custará R$ 10,00 para cada um dos dias.


No ano passado, Ivan Schanoski sagrou-se campeão em Não-Me-Toque e passou por um grande susto logo após receber a bandeirada da vitória. O motor de seu trator travou e ele só conseguiu parar a “máquina” contra a proteção de concreto na área de desaceleração.


A cidade
A cidade de Não-Me-Toque destaca-se pelas indústrias de implementos agrícolas e gráficas, apresentando um comércio variado. Destaca-se também pelas diversas opções culturais e gastronômicas, enriquecidas pelas manifestações folclóricas das etnias alemã, holandesa, italiana e portuguesa.


Com vasta arborização, ruas floridas, muito verde e diversas espécies de flores, a cidade ostenta hoje o nome promocional de “Jardim do Alto Jacuí”. Não-Me-Toque já foi conhecida como Capital da Lavoura Mecanizada, pois nas décadas de 50 e 60 iniciaram-se ali grandes empreendimentos na agricultura, tornando-se o município de maior potencial econômico da região.


Origem do nome
As versões sobre a origem do nome falam de um arbusto recoberto de espinhos conhecido por “não-me-toque”, abundante na época da colonização e da expressão “não me toque nestas terras” dita por um fazendeiro referindo-se à sua propriedade da qual não pretendia se desfazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *