Brasileiro de Marcas e Pilotos: Ford Ka tenta, mas não quebra domínio do VW Gol em Cascavel

Apesar dos esforços de Luiz Peliak, que liderou metade da segunda prova do Campeonato Brasileiro de Marcas e Pilotos com seu Ford Ka, ainda não foi desta vez que o VW Gol de Marco Romanini foi derrotado no certame que acontece este fim de semana em Cascavel (PR). Na última bateria de hoje (sábado, 14), Romanini teve que aproveitar o tráfego gerado pelos retardatários, a queda de rendimento do Ford Ka de Peliak e pequenos erros de Adriano Reisdorfer para dar um passo importante rumo ao título. Se na primeira bateria a diferença entre os dois primeiros colocados foi de 0”157, nesta prova esse índice caiu para 0”103. A primeira largada de amanhã está prevista para as 12h30, sendo que a partir das 14 horas o canal Bandsports transmite as provas: a primeira bateria em deferido e a segunda ao vivo.

As corridas de amanhã deverão ter equilíbrio ainda maior em função do sistema de lastros que é adicionado aos cinco primeiros classificados. Desta forma, Romanini terá que carregar 60 quilos extras em seu VW Gol, contra 40 de Alessandro Reisdorfer, 40 de Luiz Pielak, 25 de Wanderley Faust (Chevrolet Corsa), e 10 no VW Gol de Guto Bal e no Chevrolet Corsa de Marlon Bastos. Além disso, cada piloto poderá trocar apenas dois pneus para essas corridas, já que apenas seis puderam ser lacrados para uso em todo o fim de semana.

 

Pielak lidera até amortecedor falhar

 

A boa largada de Luiz Pielak despertou a atenção de todos os que acompanhavam a prova em Cascavel: nas duas primeiras voltas o piloto do Ford Ka pintado em azul metálico com duas faixas brancas – tal qual a pintura dos tradicionais Ford Cobra preparados pelo norte-americano Carroll Shelby -, abriu boa vantagem frente a Marco Romanini e Adriano Reisdorfer. No início da décima volta, porém, seu carro escapou na saída da curva 1, talvez a mais rápida do traçado paranaense:

 

“Eu já vinha no limite e meu carro começou a sair de frente por causa dos amortecedores que perdiam eficiência. Acabei saindo da pista e perdendo posições”, explicou Pielak após a prova. Segundo ele, o problema está na adaptação desse equipamento ao regulamento do Campeonato Brasileiro, que privilegia itens de série, ao contrário de alguns regulamentos estaduais que liberam a preparação de vários itens.

 

No box da equipe Stumpft, que prepara os VW Gol mais rápidos do fim de semana, a conversa era sobre a estratégia para as corridas de amanhã e sobre a batalha de Reisdorfer em tentar superar o companheiro de equipe. Para Adriano, a vitória está cada vez mais próxima:

 

“Venho tirando pelinho por pelinho e sei que vou chegar lá. Sei que tenho condição e não vou entregar o ouro assim fácil.”

 

O resultado da segunda bateria do Campeonato Brasileiro de Marcas foi o seguinte:

 

1) Marco Romanini (PR), VW Gol, 22 voltas em 30m11s483

2) Adriano Reisdorfer (PR), VW Gol, a 0s103

3) Luiz F. Pielak (PR), Ford Ka, a 4s840

4) Wanderley Faust (PR), Chevrolet Corsa, a 26s171

5) Guto Baldo (PR), VW Gol, a 30s149

6) Marlon Bastos (PR), Chevrolet Corsa, 50s809

7) Luciano Cardoso (RS), VW Gol, a 54s516

8) Lademir Marcante (TO), VW Gol, a 1m17s775

9) Rafael Mocelin (RS), Fiat Palio, a uma volta

10) Pedro Neto (PE), VW Gol, a uma volta

 

Pontuação do Campeonato Brasileiro de Marcas após duas baterias:

 

1) Marco Romanini (PR), 40 pontos; 2) Adriano Reisdorfer (PR), 30; 3) Luiz F. Pielak (PR), 24; 4) Wanderley Faust, 18; 5) Guto Baldo (PR), 14; 6) Ingmar Biberg, (PR), 10; 7) Marlon Bastos (PR), 8; 8) André Massuh (DF), 4; 9) Laudemir Marcante (TO), 3; 10) Rafael Mocelin (RS) e Pedro Neto (PE), 2. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *