Brasileiro de Marcas e Pilotos: Sob chuva, Marco Romanini e VW Gol conquistam o campeonato

Poucos minutos antes da largada da quarta e última bateria do Campeonato Brasileiro de Marcas hoje (domingo, 15) começou a chover forte sobre o Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR), situação que levou o diretor de prova Bento Tino a anunciar que, nessas condições, a largada seria dada com o Safety Car, decisão normal nessas circunstâncias. Enquanto as nuvens e a água encobriam a região da pista paranaense, as possibilidades de Marco Romanini – vencedor de duas das três baterias disputadas até então -, ganhar o campeonato diminuíam a cada minuto: se ele largaria na décima-primeira posição, seu companheiro de equipe e maior adversário, Adriano Reisdorfer, ocupava a pole position e iniciava a bateria final como líder do campeonato. Pouco mais de meia hora após a largada da prova, o pesadelo de Romanini foi, literalmente, por água abaixo. Consequência de uma tocada forte e constante, o jovem de Cascavel levou seu VW Gol à terceira vitória no fim de semana e consolidou o domínio demonstrado desde o primeiro treino oficial. No cômputo dos três melhores resultados das quatro baterias, Romanini somou 60 pontos, contra 50 de Reisdorfer e 34 de Luiz Peliak (Ford Ka).

Chuva atrasa e pilotos se adiantam

 

Esperada desde a noite de sábado, a chuva forte só começou a cair sobre Cascavel pouco antes das três horas de hoje. Na pista molhada e liderados pelo Safety Car pilotos de sete estados brasileiros e representando cinco marcas de automóveis completaram três voltas pelo circuito de 3.032 metros até a re-largada da prova. Líder da competição, Adriano Reisdorfer ditava o ritmo do pelotão e, estrategicamente, aliviou o pé na entrada da reta de largada. A manobra foi ignorada por sete de seus adversários – Luiz Pielak, Edoli Caus Jr, Leônidas Fagundes, André Massuh, Wanderley Faust e Guto Baldo -, que ao final da prova receberam punição de 20 segundos adicionados ao tempo final.

 

A confusão modificou toda a estratégia e alterou a concentração de vários pilotos. Aqueles acostumados ao regulamento que impõe e demanda que no caso de re-largadas as ultrapassagens só podem ser efetuadas após a passagem pela linha de chegada acabaram lucrando com isso. Como durante a prova a chuva cessou e retornou o Safety Car foi enviado de volta a entrar na pista, o que ajudou na recuperação de Romanini, que ganhava posições em sua segunda prova na chuva.

 

Poucos segundos após os 30 minutos regulamentares de prova Luiz Pielak e Edoli Caus Jr foram os primeiros a cruzar a linha de chegada, separados por poço mais de quatro segundos, a maior diferença no resultado final das quatro baterias disputadas no final de semana. A ultrapassagem efetuada antes da linha de largada, porém, impediu que o resultado na pista fosse consolidado oficialmente. A Pielak restou o consolo de ter feito a volta mais rápida da prova, com 1m37s809.

 

Novo campeão diz que não vendeu seu VW Gol

 

Aos 21 anos de idade Marco Tiko Romanini impressiona tanto pelo seu tamanho e peso: 1m92 e 112 quilos, quanto pela timidez. Questionado sobre seus planos após a conquista do Campeonato Brasileiro de Marcas e Pilotos de 2009 sua resposta foi tão honesta quanto desconcertante:

 

“Sei lá…”

 

Motivado a refletir se pretende trocar a categoria por outra que utilize carros mais rápidos e sofisticados, sua reação começa a mudar. Ele sequer admite capitalizar em cima de sua conquista e vender seu VW Gol para um piloto que procure por um carro mais competitivo:

 

“Eu nem peso em vender esse carro. Demorou um ano para acertar e não penso em trocar de categoria: não tenho tempo para enfrentar um campeonato que exija maior dedicação, como a Stock Car ou a GT3.”

 

A demanda de tempo na empresa da família impede que o automobilismo seja mais do um hobby para ele: Tiko é responsável por tocar os negócios da família, uma madeireira de Cascavel, “pois meu pai hoje em dia já está mais preocupado em pescar”. A corrida de hoje foi a segunda que ele disputou sob chuva, o que garantiu alguns sustos durante a prova. Romanini mencionou que “tinha muita água na pista e o carro aquaplanava em vários pontos”.

 

Resultado da quarta bateria do Campeonato Brasileiro de Marcas e Pilotos

 

1) Marco Romanini (PR), VW Gol, 14 voltas em 30m48s147

2) Luciano Cardoso (RS), VW Gol, a 3s954

3) Ingmar Biberg (PR), Renault Clio, a 4s296

4) Lademir Marcante (TO), VW Gol, a 7s322

5) Adriano Reisdorfer (PR), VW Gol, 22 voltas em 30m11s238

6) Leonel Neto (PE), VW Gol, a 9s843

7) Luiz F. Pielak (PR), Ford Ka, a 11s905

8) Edoli Caus Jr (PR), Chevrolet Corsa, 14s965

9) Paulo Vessaro (PR), Fiat Palio, 15s414

10) Wanderley Faust (PR), Chevrolet Corsa Classic, a 17s430

 

Obs: Os pilotos Luiz Pielak, Edoli Caus Jr, Leônidas Fagundes, André Massuh, Wanderley Faust e Marlon Bastos foram penalizados em 20 segundos por ultrapassagem antes da linha de chegada após a saída do Safety Car.

 

Pontuação final do Campeonato Brasileiro de Marcas de 2009:

 

1) Marco Romanini (PR), 60 pontos; 2) Adriano Reisdorfer (PR), 50; 3) Luiz F. Pielak (PR), 34; 4) Luciano Cardoso (RS), 22; 5) Ingmar Biberg (PR), 22; 6) Wanderley Faust (PR), 22; 7) Guto Baldo (PR), 20; 8) Edoli Caus Jr, 18; 9) Lademir Marcante (TO), 15; 10) Leônidas Fagundes Jr, (PR), 12; 11) André Massuh (DF), 12; 12) Marlon Bastos (PR), 11; 13) Leonel Neto (PE), 6; 14) Paulo Vessaro (PR), 2; 15) Pedro Neto (PE), 2; 16) Rafael Mocelin (RS), 2; 17) Gerson Filho (PE), Marcel Sedado (SP), Klebson Cunha (PE), Marcelo Camacho (SP), zero ponto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *