Campeonato Brasileiro de Turismo: Com nova vitória, Márcio Campos vira o jogo

A exemplo da corrida de sábado, gaúcho da Motortech soube ter paciência e estudar o adversário à frente para dar o bote e entrar de vez na briga pelo bicampeonato

Márcio Campos dizia, antes da terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Turismo, que a sétima posição no campeonato não correspondia ao real potencial da Mototech Competições. Em Goiânia neste final de semana, o gaúcho provou seu ponto e virou o jogo ao conquistar, neste domingo (22), a vitória no complemento da rodada dupla.

O campeão de 2015 repetiu o feito de sábado estudando e analisando o comportamento do piloto à frente. Na hora certa, deu o bote aproveitando-se de um erro do adversário e venceu novamente. “Acho que a experiência foi um diferencial, e o ritmo constante também veio de ontem, quando consegui poupar bastante os pneus no momento que assumi a liderança no sábado, e isso foi fundamental para ser um pouco mais rápido hoje. Então só tenho a agradecer à equipe, que me deu um carro muito bom. Consegui largar bem, por fora, o Pietro também, então vim junto com ele. O pessoal foi por dentro e nos mantemos por fora – quase consegui assumir a liderança naquele momento – e fui um pouco mais conservador. A partir dali despontamos um pouco e foi questão de concentrar no carro da frente. Ele fez uma ótima corrida, muito constante, mas eu era um pouquinho mais rápido e aproveitei os pushs na hora certa”, narrou.

Com o resultado, Campos assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro de Turismo e entra de vez na luta pelo bicampeonato da principal categoria de acesso à Stock Car. “Pretendo trabalhar para fazer isso de novo. Aqui em Goiânia demos um salto de sétimo no campeonato para a liderança, então o final de semana não poderia ter sido melhor para mim”, disse o gaúcho, que agora soma 79 pontos, sete a mais que Edson Coelho, que neste domingo somou apenas quatro com o 13º lugar.

Rimbano, terceiro colocado na corrida de sábado com a desclassificação de Marco Cozzi, fez excelente corrida para chegar à segunda posição. O piloto da Cimed Racing assumiu a ponta, foi ultrapassado por Campos antes da janela obrigatória de pit stops, voltou à frente depois da parada, mas cometeu um erro nas voltas finais, permitindo que o adversário assumisse a ponta da corrida e do campeonato.

“A disputa foi bem difícil. Os dois carros estavam muito rápidos; o Campos é um piloto excelente – prova disso é que ele foi campeão no ano passado – e tenho que agradecer a equipe que vem evoluindo o carro em um final de semana em que tudo parecia dar errado. Eles foram sensacionais. As últimas voltas neste calor aqui de Goiânia foram sensacionais: acho que foi uma das melhores disputas da minha carreira pelo nível em que está a categoria. Gostei demais do resultado”, disse o piloto, que foi da quarta posição à ponta já na largada. “Foi uma confusão danada, mas eu sabia que tinha de despachar logo o pessoal da frente e foi o que eu fiz. Foi tudo sensacional. Quem sabe na próxima a gente suba no lugar mais alto do pódio. O nosso ritmo é muito bom. Tive alguns azares nas provas anteriores, e agora estamos provando que podemos brigar pelo título”, afirmou.

Marco Cozzi se recuperou da desclassificação técnica da prova de sábado para largar em último e completar o pódio na terceira posição. “Foi uma corrida muito legal, me diverti muito”, comemorou. “Eu não estava preocupado de largar em último; estava preocupado realmente com os pontos de ontem em relação ao campeonato, porque a gente não pode ter uma batida e uma falha mecânica”, pontuou.

O piloto da C2, que caiu da vice-liderança para o quinto lugar na tabela, falou sobre sua desclassificação e suas chances de continuar na briga pelo título. “Estou bem esperançoso. A gente trabalhou muito e não merecíamos o resultado de ontem. Foi um erro dos mecânicos, coisa que acontece. Foi duro de ver, porque quando anunciaram a desclassificação os ‘mecas’ estavam chorando no box. E ainda por cima era uma pastilha pior do que a que estamos usando neste ano”, lembrou.

A próxima parada do Campeonato Brasileiro de Turismo acontece nos dias 16 e 17 de julho em Cascavel (PR) para a quarta etapa.

Resultado Brasileiro de Turismo – Corrida 2:
1-) 31 – Marcio Campos (Motortech Competições) – 20 voltas em 31min41s824 (média de 149,1 km/h)
2-) 17 – Pietro Rimbano (Cimed Racing) – a 1s277
3-) 23 – Marco Cozzi (C2 Team) – a 10s418
4-) 11 – Lukas Moraes (RR Racing Team) – a 11s950
5-) 77 – Raphael Reis (Hitech Racing) – a 38s822
6-) 128 – Dennis Dirani (W2 Racing) – a 49s086
7-) 69 – Gustavo Myasava (J. Star Racing) – a 52s552
😎 2 – Mauri Zacarelli (Nascar Motorsport) – a 56s926
9-) 1 – Danilo Estrela (Nascar Mortorsport) – a 1min14s3
10-) 33 – Antonio Matiazi (RZ Motorsport) – a 1 volta
11-) 86 – Gustavo Frigotto (RKL Motorsport) – a 1 volta
12-) 35 – Gabriel Robe (Motortech Competições) -a 1 volta
13-) 99 – Edson Coelho (W2 Racing) – a 1 volta
14-) 41 – Artur Fortunato (J. Star Racing) – a 1 volta
15-) 79 – Adibe Marques (Cimed Racing) – a 5 voltas
MELHOR VOLTA: Dennis Dirani, 1min31s056 (151,6 km/h)

Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas
Classificação do Campeonato (Top-10):
1-) Marcio Campos – 79
2-) Edson Coelho – 72
3-) Lukas Moraes – 71
4-) Gabriel Robe – 70
5-) Marco Cozzi – 66
6-) Pietro Rimbano – 64
7-) Raphael Reis – 57
😎 Gustavo Myasava – 53
9-) Adibe Marques – 41
10-) Gabriel Casagrande – 40
11-) Guto Matiazi – 40
12-) Gustavo Frigotto – 36
13-) Mauri Zacarelli – 36
14-) Dennis Dirani – 22
15-) Felipe Donato – 17
16-) Danilo Estrela – 16
17-) Artur Fortunato – 12

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *