ChampCar: Christiano da Matta anda pelo quarto e fala em inglês

O brasileiro Christiano da Matta, internado desde o dia 03 de agosto no centro médico do hospital Theda Park, segue a sua recuperação de seu acidente no circuito de Elkhart Lake. Ele atropelou um cervo que atravessou a pista.


Christiano já anda pelo quarto, fala algumas palavras em inglês, reconhece os familiares e até já tocou algumas notas no violão.


Gustavo da Matta, irmão do piloto, divulgou nesta quarta-feira (30/08) uma cata aos fãs, com as últimas informações sobre a recuperação de Christiano da Matta. Veja a carta na integra.


“Mais uma vez, gostaria de agradecer o apoio de todos. Pelos fatos que ocorreram hoje, tenho a coragem e a enorme satisfação de anunciar que o Cristiano está acordado. Tudo começou ontem à tarde. Até então ele só ficava dormindo o dia todo, e acordava por no máximo um minuto algumas vezes por dia.


Ontem ficou muito tempo acordado, tentando falar. A enfermeira tampou a traqueostomia e ele não conseguiu falar. Demos um batom de manteiga de cacau e ele passou normalmente. Depois, coloquei o celular na mão dele e ele abriu, mexeu com os comandos, muito angustiado.


Contamos pra ele o que aconteceu e perguntamos se ele havia entendido, e ele fez que sim com a cabeça. Perguntamos se ele se lembrava e ele fez que não. Tentava falar mas não saía, ele ficou muito aflito. Colocamos um caderno na mão dele e ele começou a escrever, mas não conseguimos decifrar nada. Ele ficou muito agitado, sua angústia por não conseguir se comunicar era visível. Ficou agitado por mais algum tempo e dormiu.


Hoje de manhã ele acordou e tentou falar movimentando a boca, mas não era possível por causa da traqueostomia. Chamamos a enfermeira e ela tampou o buraco, possibilitando que ele falasse. Depois de três minutos tentando, a enfermeira pegou uma foto dele no pódio e perguntou quem era, e ele respondeu com a voz um pouco fraca: “it could be me”.


Apontaram para o meu pai e minha mãe e ele respondeu que conhecia, interagiu com as pessoas e percebemos que tudo que perguntávamos ele só respondia em inglês. Ele ainda está muito confuso, pergunta a todo momento onde está e o que aconteceu, tudo em inglês.


Algumas vezes eu toquei violão para ele, então mostrei o violão e ele me disse que se lembrava, mas estava muito confuso e que não conseguia escutar o som. Então eu perguntei se ele queria tocar, ele disse que queria e passei o violão, não esperando muito. Perguntei se ele lembrava que tínhamos uma banda e ele disse que sim, tudo isso em inglês, sempre muito confuso.


Quando ele pegou o violão rapidamente começou a tentar tocar alguns acordes, ficava dedilhando as cordas e me perguntou em português: “como é que é mesmo?” Provavelmente estava tentando tocar alguma coisa que não lembrava. Mostrando que ainda é o mesmo, não quis mais devolver o violão. Ficou tocando por mais de 10 minutos, e a cada momento melhorando mais a forma de pegar e escorregando os dedos nas cordas.


Fiquei impressionado, eu realmente não esperava. Depois, muito cansado, voltou a dormir. Clinicamente ele está bem, não tem nenhuma infecção. Perdeu 6kg, mas está muito forte. Ele já respira por conta própria, mas ainda tem que fazer uma cirurgia para colocar a parte do crânio que foi retirada de volta, por isso ainda está com a traqueostomia.


A cirurgia deve acontecer sexta-feira. Faz três dias que ele começou a caminhar com a ajuda da fisioterapeuta. Ela vem, o ajuda a se sentar na cama, então ele fica em pé com as pessoas ajudando. No início tínhamos de ajudar as pernas dele com a mão, hoje já dá passos pequenos, mas bem mais firmes. Vai até o banheiro e volta, às vezes até a janela, onde fica olhando por alguns minutos.


O processo de recuperação é muito lento, ainda temos muito pela frente. No entanto, agora ele entra na luta, ele sabe o que está acontecendo e contaremos com seu espírito de campeão e sua imensa determinação para vencermos este desafio. Continuarei atualizando a todos assim que possível. Continuem rezando, pois ainda temos mais uma cirurgia pela frente. Muito obrigado!”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *