Champcar: Sébastien Bourdais é tetra-campeão

O frances Sébastien Bourdais, da Newman-Haas-Lanigan, venceu no domingo (21/10), o GP da Austrália, em Surfers Paradise, penúltima etapa da temporada. Com a vitória Bourdais conquistou o tetra-campeonato consecutivo. O inglês Justin Wilson, da RSports, foi o 2º, com o brasileiro Junqueira, da Dale-Coyne, fechando o pódio.

O pole-position, o australiano Will Power, do Team Australia, manteve a ponta, seguido pelo espanhol Oriol Servià, da PKV Racing e Bourdais. A primeira bandeira amarela aconteceu na 9º volta, quando o britânico Dan Clarke,do Minardi Team USA, ficou lento depois de encostar na barreira de pneus, que caiu na pista, na curva 7. Alguns pilotos aproveitaram para fazerem o primeiro pit stop. Power e o mexicano David Martinez, da Forsythe, se tocaram nos boxes, com o australiano caindo para a penúltima posição.


O holandês Robert Doornbos, do Minardi USA Team, assumiu a liderança, seguido canadense Paul Tracy, da Forsythe e Junqueira, todos sem terem parado nos boxes. Na 11º volta a prova recomeçou, com a bandeira amarela voltando a pista, duas voltas depois, quando o norte-americano Alex Figge, da Pacific Coast, rodou, ficando parado no circuito. Na 15º volta a bandeira verde voltou a prova.


Power bateu na britânica Katherine Legge, da Dale-Coyne, abandonando, acionando uma nova amarela. Doornbos, Tracy e Junqueira, fizeram suas paradas, com Bourdais assumindo a ponta, seguido por Servià, na relargada, na 22º volta.


O norte-americano Graham Rahal, da Newman-Haas-Lanigan e o Nelson Phillipe, que retornava a categoria pela Conquest, se tocaram. Rahal rodou e foi aos boxes, retornando a corrida. Por estar com uma asa do carro solta, o mexicano Mario Dominguez, da Pacific Coast, levou uma bandeira preta, tendo que ir aos boxes, consertar o carro.


Na 32º volta começou uma nova sessão de pit stops. Tracy assumiu a ponta, com Bourdais em 2º. Servià, que vinha em 3º, raspou a roda traseira esquerda no muro, indo aos boxes, e retornando a disputa na última posição.


Wilson passou Bourdais na 39º e era o novo líder. Na última seqüência de pit stops, porém, o francês retomou a liderança. Tracy era o 3º seguido por Junqueira.


Na última volta Tracy, para não ficar sem combustível, foi para os boxes. Ele deixou o carro morrer, perdendo várias posições. Bourdais venceu pela sétima vez no ano, com Wilson, que procura emprego para 2008, devido ao fechamento de sua equipe, em 2º. Junqueira conquistou seu terceiro pódio seguido.


Bourdais chegou aos 332 pontos, não podendo ser mais alcançado, faltando apenas o GP do México, no Autodromo Hermanos Rodríguez, no dia 11 de novembro, para o fim da temporada. O francês assinou com a Toro Rosso, da F-1, para a temporada de 2008.


Final:


1 – Sebastien Bourdais FRA Newman/Haas/Lanigan 61 voltas em 1h45min49seg318
2 – Justin Wilson ING Rsports a 6seg775
3 – Bruno Junqueira BRA Dale Coyne a 50seg896
4 – Robert Doornbos HOL Minardi Team USA a 1min02seg640
5 – Simon Pagenaud FRA Team Australia a 1min03seg410
6 – Nelson Philippe FRA Conquest a 1min09seg010
7 – Alex Tagliani CAN RSports a 1min12seg290
8 – Neel Jani SUI PKV Racing a 1min29seg789
9 – Paul Tracy CAN Forsythe a 1min48seg014
10 – David Martínez MEX Forsythe a 1 volta
11 – Graham Rahal EUA Newman/Haas/Lanigan a 1 volta
12 – Mario Dominguez MEX Pacific Coast a 1 volta
13 – Alex Figge EUA Pacific Coast a 29seg553
14 – Oriol Servia ESP PKV Racing a 23seg405
15 – Katherine Legge ING Dale Coyne a 44seg859


Campeonato:


1) Bourdais (FRA/Newman-Haas-Lanigan), 332 pontos;
2) Wilson (ING/Rsports), 270;
3) Doornbos (HOL/Minardi Team USA), 261;
4) Power (AUS/Team Australia), 234;
5) Rahal (EUA/ Newman-Haas-Lanigan), 219;
6) Jani (SUI/PKV Racing), 218;
7) Junqueira (BRA/Dale Coyne), 216;
8) Pagenaud (FRA/Team Australia), 213;
9) Servia (ESP/Forsythe), 212;
10) Tagliani (CAN/Rsports), 197.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *