Coluna: Nós também temos estratégias de box

A Stock Car ano a ano vem sagrando-se cada vez mais como uma das maiores categorias do automobilismo brasileiro. Pilotos conhecidos nacionalmente e também internacionalmente, com nomes vindos da Fórmula 1, ChampCar, entre outras. Grandes marcas também estão investindo forte e de forma séria no esporte; hoje na Stock Car existe até fila de anunciantes, uma coisa inimaginável para uma categoria que no início dos anos 80 esteve perto do seu fim, e apenas não chegou a isso graças à vontade e trabalho de apaixonados pelo esporte.

O crescimento da categoria deve-se além de tudo as constantes melhorias e novidades implantadas em seu formato original. Em 2008 o reabastecimento que já fora tentado em 2006 voltou à cena, porém o que tornou as corridas tediosas anteriormente agora vem dando uma toque a mais nessa temporada.

Na estréia da temporada em Interlagos (SP), cada piloto e equipe desenvolveram uma estratégia de parada na tentativa de conquistar uma melhor posição após o pit stop. E coube a Andrea Mattheis, chefe da equipe A.Mattheis/Medley a melhor estratégia de Box, o que levou Marcos Gomes a sua primeira vitória na temporada.

A segunda etapa aconteceu em Curitiba (PR), e novamente show da equipe dirigida por Mattheis. Dessa vez o chefe de equipe conseguiu uma dobradinha com seus pilotos Ricardo Maurício conquistando a vitória e Marcos Gomes chegando em segundo lugar, e assumindo a liderança do campeonato.

Para nós brasileiros acostumados a assistirmos grandes estrategistas em pistas internacionais como Jean Todt (Ferrari – F1), Ross Brown (Ferrari e Honda – F1), Roger Penske (Penske – Indy), Chip Ganassi (Ganassi – Indy) entre outros, é muito importante termos os valores e a capacidade dos nossos profissionais reconhecidos.

Parabéns a Stock Car pelo crescimento e seriedade; parabéns ao carioca Andrea Mattheis, o nosso Jean Todt.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *