Copa Clio: Em Brasília, novo motor 2.0 deve impressionar

Opinião dos pilotos é de que a prova no traçado da Capital Federal será o maior desafio do ano, principalmente para os novatos.

O motor Renault F4R 2.0 estreou na Copa Renault Clio neste ano para deixar a categoria mais rápida e atraente, tanto para o público quanto para os pilotos. Com cerca de 150 cavalos de potência, o novo propulsor permitiu ao carro atingir velocidades próximas aos 200 km/h em trechos de reta como os do Autódromo de Interlagos, em São Paulo, e melhorou sensivelmente as retomadas de velocidade em saídas de curva.

Estas características tendem a fazer diferença em qualquer traçado, mas deverão ser ainda mais marcantes na pista sede da terceira rodada da temporada, que será realizada no dia 15 de junho. O Autódromo Nelson Piquet, em Brasília, é o mais longo e seletivo do calendário, e na opinião dos próprios pilotos será o maior desafio do ano, principalmente para os estreantes.

“Por causa do motor mais potente, os carros serão capazes de desenvolver velocidades que certamente vão impressionar os pilotos que estão chegando à categoria”, acredita Marcos Paioli, sexto colocado no campeonato. “O ponto que mais deve chamar a atenção é a Curva da Bruxa, uma das mais difíceis do circuito. Com o motor 1.6, não chegávamos tão rápido nesse ponto e, por isso, um trecho que era temido por pilotos de outras categorias não nos causava tanto espanto. Neste ano, no entanto, a coisa deve ser diferente”, acrescentou.

A opinião de que o novo motor deve fazer grande diferença em Brasília é compartilhada pelo pernambucano Robson Vieira, que faz neste ano sua primeira temporada completa na categoria. Participante de uma das etapas de Curitiba da Copa Clio em 2003, Robson tinha poucas referências do carro antigo – o que tem facilitado sua adaptação ao novo motor. Mesmo assim, o desafio de enfrentar a pista mais longa e seletiva do ano continua sendo grande.

“O que mais chama a atenção em Brasília é a quantidade de curvas. São 12 e memorizar os detalhes de todas elas leva algum tempo. Por isso este circuito se torna tão difícil para os estreantes. Como a categoria tem pelo menos uma dúzia de pilotos rápidos e bastante experientes, a agilidade na adaptação será fundamental para quem pretende disputar as primeiras posições”, declarou Vieira.

O paranaense José Córdova ocupa a liderança da temporada de 2008 da Copa Clio com 48 pontos. Em segundo lugar está José Vitte, que soma 36. Wagner Cardoso (33), Carlos Rocha (16) e Eduardo Garcia (15) completam os cinco primeiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *