Copa Clio: Giuseppe Vecci é reforço no grid

Com passagens pela Stock Car V8 e agora em uma equipe de ponta, goiano chega para brigar pelo título.

Na semana da abertura da temporada 2008 da Copa Renault Clio, que será disputada em Curitiba (PR), no próximo dia 20, mais um piloto de renome confirma sua participação no campeonato. Trata-se do goiano Giuseppe Vecci, com passagens pelo kart, Fórmula Chevrolet, Stock Light e Stock V8. Ele vai integrar a tradicional equipe chefiada por Manoel de Jesus Ferreira – o experiente “Manelão”, como é conhecido nos bastidores do automobilismo este português que ajudou a escrever alguns capítulos importantes do esporte a motor brasileiro.


“Corri de Stock Car até 2006 e estou muito satisfeito de poder voltar a correr na Copa Renault Clio”, diz Vecci. “Em 2005 fiz uma prova pela equipe Bragantini Motorsports e fiquei bem impressionado com a competitividade da categoria. Vou encarar com muita seriedade este desafio”, disse o piloto.


Treinando sem parar – Um dos principais motivos para Vecci migrar para a Copa Renault Clio é a adoção dos novos motores 2.0, que substituem a versão 1.6 usada até 2007. Segundo o goiano a categoria vai crescer ainda mais. “Com estes novos motores a Copa Clio ficará mais profissional e técnica. O aumento da potência exigirá uma pilotagem mais cuidadosa e tecnicamente apurada. Sei que vou ter concorrentes fortes, como José Cordova, Vagner Cardoso entre outros nomes. Mas estou bem preparado, inclusive no aspecto físico. Estou treinando de kart três vezes por semana e no inicio do ano andei muito de Corsa”, descreveu Vecci.


Vecci também está animado com o novo formato do evento para 2008: “Será um sucesso”, aposta ele. “Este novo formato do pacote, correndo junto com a GT3 e F-3, é imbatível. Estou orgulhoso de pertencer ao grid da Clio para 2008. Quero o caneco no final do ano… e, claro, o Renault Clio de prêmio!”, brinca o goiano, referindo-se ao modelo que a fábrica francesa concede ao campeão da Copa Clio.


Manelão e a história do esporte – O preparador Manoel de Jesus Ferreira tem 57 anos e chegou ao Brasil em 1952, estabelecendo-se em São Paulo. Trabalhando como ajudante de mecânico desde os 13 anos de idade, Manelão teve contato com as competições já aos 15 anos. Desde então, atendeu a uma verdadeira lista de ídolos e personalidades do esporte a motor, casos de Emerson e Wilsinho Fittipadi, José Carlos Pace, Totó Porto, Anísio Campos, Pedro Victor Delamare, Artur Bragantini, Antonio Castro Prado, Xandy e Guto Negrão, Ingo Hoffmann, Chico Serra e muitos outros.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *