Copa Montana: Pilotos pedem corridas mais longas

Pilotos da Copa Montana reivindicam corridas com maior duração
Atual campeão, Diogo Pachenki revela esforço conjunto ainda informal por etapas com mínimo de 40 minutos

A discussão sobre segurança no automobilismo, que ganhou força a partir do acidente que tirou a vida do piloto Gustavo Sondermann na primeira etapa da Copa Chevrolet Montana, não é a única a mobilizar os participantes da categoria. Há um esforço, também, para que se consiga, junto às organizações e instituições que dão rumo ao campeonato, um aumento na duração de cada corrida, fixada em 30 minutos no regulamento da temporada de 2011.

Quem revela o objetivo é o paranaense Diogo Pachenki, atual campeão da Copa Montana. “Nós pilotos temos conversado bastante sobre isso. Não posso dizer que houve algum encaminhamento oficial, mas sei que essa questão já foi levada ao presidente pelo meu companheiro de equipe”, comentou Pachenki, sobre Cleyton Pinteiro, presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo, e o piloto Sérgio Ramalho, ambos pernambucanos.

Até o ano passado, as corridas tinham duração de 40 minutos. Em 2011, as principais mudanças no regulamento da Copa Montana foram a incorporação da injeção eletrônica, em vez do sistema de carburação, e a adoção do etanol, em substituição à gasolina. Com isso, o consumo de combustível aumentou. “Com os carros gastando mais, precisaram encurtar as corridas, porque a capacidade do tanque de combustível pode não ser suficiente”, disse Pachenki.

O atual campeão manifesta o consenso entre os pilotos da Copa Montana sobre a duração das corridas. “A corrida ficou muito curta, com isso os pilotos vão se arriscar mais logo de início. Se voltarmos pelo menos aos 40 minutos do ano passado, há mais tempo para você planejar uma estratégia, para pensar em uma ultrapassagem, para buscar seu objetivo. A possibilidade é maior, e aí o piloto não precisa arriscar. Fica uma corrida mais tranquila”, explicou.

Pachenki, que defende a Nascar Motorsport e compete na Copa Montana com o apoio de Colchões Ecoflex, Climatizador União, Mion, Brasil Maxi e Lincx, foi sexto colocado na primeira etapa, no dia 3 de abril em Interlagos. A corrida foi encerrada após cinco voltas, por conta do acidente com Sondermann. A segunda etapa está marcada para dia 15 de maio, no circuito gaúcho do Velopark. Rafael Daniel, vencedor em Interlagos, lidera o campeonato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *