Copa Vicar: Corrida complicada para a Full Time em São Paulo

Time paulista encontrou dificuldades na busca do melhor acerto de seus carros. Felipe Lapenna foi o melhor colocado na 8ª posição

A 5ª etapa da Copa Vicar, realizada neste sábado (02/08) em Interlagos, SP, não foi das mais positivas para a equipe Full Time Sports. Com problemas para encontrar o melhor acerto para os carros, o time paulista não conseguiu uma boa posição de largada e na corrida a situação não foi diferente. O melhor carro da Full Time ao final dos 40 minutos de prova foi o de Felipe Lapenna, no 7º lugar.


“Foi um fim de semana difícil para nós. Não conseguimos achar o melhor equilíbrio do carro, que tendia sair de traseira, além da falta de velocidade nas retas. Na prova a situação pouco mudou e ficamos de fora da briga pela vitória. Este fim de semana serve apenas para descarte de resultado, o primeiro de dois que seremos obrigados a fazer”, contou Mauricio Ferreira, chefe da equipe Full Time.


A corrida começou tumultuada com uma batida entre Luiz Carreira Jr e Serafin Jr. Todos os carros que vinham atrás conseguiram desviar e evitar um acidente mais grave. Paulo Salustiano havia feito uma boa largada e pulado para a 5ª posição, mas um toque no “S do Senna”, fez com que o paulista caísse para o 12ª lugar. Salú, como o piloto é chamado nos boxes, subiu para o 8º posto com boas ultrapassagens durante a corrida, mas nas voltas finais foi superado por Diogo Pachenki e por Renato Russo, recebendo a bandeirada final na 10ª colocação.


Cássio Homem de Mello fez uma de suas melhores apresentações neste ano de estréia na categoria. Saindo da 18ª colocação, Cássio escapou da batida que ocorreu a sua frente na largada e conseguiu recuperar várias posições para terminar na 11ª posição. “Acho que o mais importante que a colocação, foi o desempenho que tive durante a corrida. Fiz várias ultrapassagens, briguei por posição, ou seja, uma corrida bem movimentada. Sem dúvida a performance durante a prova nos deixa animados para um resultado ainda melhor no Rio de Janeiro”, disse Cássio.


Outro piloto prejudicado pela batida na primeira volta foi Daniel Landi. “Na hora que vi a confusão, coloquei o pé no freio e procurei um lugar para passar”, contou Landi, que caiu da 17ª para a 21ª posição no incidente. O paulista vinha recuperando terreno quando na parte final da prova passou a sofrer com problemas no câmbio. “Foi uma pena pois o carro estava bom e já tinha passado muita gente quando as marchas começaram a escapar. Era obrigado a fazer todo o miolo do circuito com uma mão no volante e outra segurando a terceira marcha. Em determinados momentos não entrava marcha nenhuma, mas pelo menos deu para terminar a corrida”, contou Daniel, que concluiu no 15º lugar.


A Copa Vicar volta a pista no final do mês, no dia 31 de agosto para a disputa da 6ª etapa da temporada no Rio de Janeiro. A prova fará parte da programação da Corrida de Um Milhão de Dólares da Copa Nextel de Stock Car V8.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *