Copa Vicar: Diego Freitas deve continuar na Copa Vicar em 2009

Piloto baiano negocia com equipes da categoria para o campeonato que começa no dia 29 de março, em São Paulo.

Depois de um ano de estréia marcado por uma série de bons resultados, o piloto baiano Diego Freitas deve continuar na Copa Vicar Stock Car em 2009. A afirmação foi feita por ele nesta semana, após dar prosseguimento às conversas que vem mantendo com equipes da categoria desde o final de 2008.
 
Pole position para a etapa do Rio de Janeiro do ano passado, Freitas surpreendeu em sua primeira temporada na Stock Car, e para este ano segue em fase adiantada de negociação com equipes da Copa Vicar. A meta de chegar à Copa Nextel em 2010 continua sendo perseguida pelo baiano, que reconhece a importância desta sua segunda temporada na competição em relação a seus planos para o futuro.
 
“Fiquei muito satisfeito com minha temporada de estréia, e naturalmente espero ir um pouco mais além em 2009”, disse ele. “Consegui uma pole position, um quarto lugar, e fechei o campeonato contente com o trabalho da equipe, e com a sintonia que conseguimos obter entre todos os integrantes do time. A meta de chegar à Copa Nextel no ano que vem continua, e para isso sei que preciso de resultados consistentes a partir de 29 de março”, acrescentou.
 
Diego foi uma das grandes revelações do campeonato passado, em especial por estar longe das pistas havia pouco mais de um ano por falta de patrocínio. Vice-campeão da Fórmula Renault Brasileira em 2003, ele chegou a fazer um teste na F-3000 antes de decidir retornar ao Brasil para competir em carros de turismo. E admite ter reencontrado o prazer de guiar no competitivo ambiente da Stock Car.
 
“O que todo piloto gosta é de competição e de equilíbrio. E, naturalmente, de um evento forte para atrair patrocinadores. E na Stock Car encontrei tudo isso. No próximo campeonato a Copa Vicar terá o mesmo equipamento usado pela Copa Nextel em 2008, e isso vai representar um desafio a mais. Será um ano interessante, e pretendo conseguir um pacote técnico competitivo para ter a chance de andar na frente”, encerrou o baiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *