Copa Vicar: Diego Freitas reencontra o prazer de guiar na Copa Vicar

Piloto baiano, vice-campeão brasileiro de Fórmula Renault, chegou a ficar afastado das pistas por falta de patrocínio, mas voltou a competir este ano pela equipe Katalogo Racing.

Membro de uma geração de pilotos que talvez tenha representado o último período de grande sucesso das categorias do tipo Fórmula no país, o baiano Diego Freitas continua em plena atividade no automobilismo. Campeão Brasileiro de F-Júnior e Vice-Campeão Brasileiro de F-Renault, ele chegou a fazer testes de F-3000 na Itália, em 2003, mas encarou nos anos seguintes uma realidade que já fez parte da rotina de muitos pilotos do país: abandonou o sonho de chegar à Fórmula 1 devido à falta de patrocínio.

Focado em competições de turismo desde então, Freitas foi vice-campeão da DTM Pick-up em 2005, mas ficou praticamente dois anos afastado das pistas em razão da escassez de recursos. Nesta temporada, o piloto baiano voltou à rotina das competições pela equipe Katalogo Racing, e tem vivido um novo período de euforia rumo à conquista de seu mais recente objetivo: tornar-se o primeiro piloto da Bahia a chegar à Copa Nextel Stock Car.

Cumprindo uma temporada de aprendizado na Copa Vicar, categoria de acesso a Stock Car, Diego Freitas garante ter recuperado neste ano o prazer de guiar, e após quatro corridas de adaptação à categoria, pretende iniciar uma nova fase no campeonato. “Estou muito feliz por fazer parte do evento Stock Car, categoria que considero uma das mais competitivas do mundo”, declarou o piloto. “Encontrei um ambiente super amistoso na Katalogo Racing, e estamos trabalhando realmente em equipe para andar na frente”, acrescentou.

Amparado pelos mais de 30 anos de experiência de Luiz Trinci, o Dragão, atual chefe da Katalogo Racing, Diego Freitas tem se adaptado rapidamente à categoria, e enfatiza os pontos positivos do campeonato que é 100% direcionado para quem pretende chegar à Copa Nextel Stock Car.

“Trabalhar com o Dragão tem sido ótimo, porque a experiência que ele acumulou no automobilismo é enorme. A Copa Vicar é hoje uma categoria quase tão competitiva quanto a Copa Nextel, e existem pelo menos 15 pilotos com chances de vencer. Estar nesse grupo é um grande desafio, que me lembra um pouco a Fórmula Renault em 2002 e 2003. Naquelas duas temporadas tínhamos 30 carros no grid e uma competitividade que nunca mais foi vista em uma categoria de monopostos no país”, enfatizou.

Neste fim de semana, o piloto baiano disputará a quinta etapa da temporada, que será realizada no Autódromo José Carlos Pace, em São Paulo. Os treinos para a prova que marca o início da segunda metade do calendário começam nesta quinta-feira, já que a corrida ocorrerá no sábado – com transmissão ao vivo pelo SporTV, às 12h45. Na sexta-feira será disputado o treino de classificação.

Passadas as quatro primeiras corridas, Diego Freitas soma 19 pontos no campeonato e ocupa a 11ª posição entre os 47 pilotos que já disputaram ao menos uma etapa do campeonato deste ano. E segue em fase de ascensão na tabela. “O curioso do meu desempenho este ano é que estamos sempre evoluindo. Na primeira corrida marquei só um ponto. Na segunda, já foram quatro, e na quinta, mais cinco. Em Santa Cruz do Sul voltei para casa com mais nove pontos pelo sétimo lugar, e aos poucos vamos nos aproximando do pódio”, encerrou o piloto. A liderança do campeonato é de Fabio Carreira, que tem 73 pontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *