Dakar: Estreante francês é encontrado morto

O motociclista francês Pascal Terry, que participava pela primeira vez do Dakar, foi encontrado morto na madrugada de terça para quarta-feira, segundo informou a organização. O piloto de 49 anos protagonizou o primeiro acidente fatal da 30ª edição do rali e a 52ª morte da história da competição.

Terry estava sendo procurado desde domingo, quando não se apresentou após a segunda etapa, entre Santa Rosa e Puerto Madryn, na Argentina. Segundo os organizadores, ele estava em um local de difícil acesso, no meio de uma vegetação muito densa, a cerca de 15 metros de sua moto.

O piloto já estava sem capacete, abrigado em um local com sombra, com alimentos e água no seu entorno. A organização acredita que Terry já estava perdido. A polícia da província de Las Pampas vai abrir uma investigação para apurar as causas da morte, e o corpo será submetido a uma autópsia.

No domingo, no quilômetro 197 da segunda etapa, o piloto da Yamaha havia comunicado a organização que estava sem combustível, mas tinha se recuperado graças à ajuda de outro competidor.

Ao perceber que o piloto não havia progredido, a organização tentou na tarde de segunda se comunicar através de um sistema de conexão via satélite, sem obter resposta. No dia seguinte, um veículo da defesa civil argentina tentou durante toda a terça-feira encontrar o piloto, mas só conseguiu achar às 2h10 da madrugada de quarta-feira.

A última morte registrada foi em 2007, quando o motociclista francês Eric Aubijoux foi encontrado morto, com suspeitas de ter sido vítima de uma parada cardíaca. Poucos dias antes, o sul-africano Elmer Symmons havia morrido após um acidente fatal.

Um novato no Dakar 2009

Pascal Terry é natural de Manche, na região francesa da Normandia, cercada pelo Canal da Mancha. Ele foi convidado a participar do Dakar por seu amigo Pascal Gilbert, que já tinha a experiência de duas edições sobre quatro rodas.

Gilbert queria levar Terry junto com ele no carro, mas acabou convencido em fazer dupla nas motos. Os dois entraram na equipe Gasgas Desert Team e combinaram uma parceria durante a prova. “Vamos ajudar um ao outro e correr juntos, para ficar mais agradável. Além disso, ele tem um ótimo preparo físico e é mentalmente muito forte”, disse Gilbert sobre Terry ao site oficial do rali.

Pascal Terry estava empolgado com a sua primeira participação no Dakar, e previa uma experiência inesquecível na Argentina: “Acho que vai ser sensacional. O lugar parece ser fabuloso. Vamos ser testemunhas de um grande momento e vou fazer tudo o que puder para aproveitar cada etapa da corrida”, disse o piloto à organização, antes da largada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *