Dakar: José Hélio está pronto para desbravar as trilhas do Dakar

Brasileiro faz sua estréia na maior prova off-road do mundo. Primeira etapa será entre Buenos Aires e Santa Rosa neste sábado.

A moto já está pronta, os equipamentos acertados. Agora, só falta conter a ansiedade para entrar nas trilhas e lutar pela conquista de um dos títulos mais importantes do motociclismo off-road do mundo. O brasileiro José Hélio, tetracampeão do Rally dos Sertões, dá início neste sábado (3) à disputa do Rally Dakar, que nesta edição passará por 9500 quilômetros – sendo 5650 km de especiais – nos caminhos entre a Argentina e o Chile. O piloto fará sua estréia na competição e logo na primeira participação, pretende aproveitar o conhecimento da região para dar trabalho aos adversários. A largada será feita na capital arge ntina, local também escolhido para a chegada dos competidores na última etapa, no dia 17 de janeiro. Ainda hoje, todos os 530 participantes – divididos entre motos, carros, quadriciclos e caminhões – exibirão suas máquinas na largada promocional que será realizada no Obelisco, tradicional ponto da cidade. A festa terá direito a apresentações de tango e exibição dos aviões da Força Aérea Argentina.

A primeira parte do trajeto será entre Buenos Aires e a cidade de Santa Rosa. Já no primeiro dia, os competidores terão de percorrer 730 quilômetros, entre eles 371 quilômetros de especiais. Localizada em um trecho de planície, a etapa será ideal para que todos sintam o clima da prova. Mesmo assim, será preciso tomar cuidado com o cansaço já que o trecho é considerado bastante longo para o início da competição. Até o final do campeonato, José Hélio espera muitos desafios. “O Dakar é uma prova que exige muito. As lon gas distâncias e as Dunas do Atacama serão, com certeza, grandes desafios. Além disso, teremos a diferença de altitude em alguns pontos, o que faz com que o equipamento sofra muito.”

Ontem, o brasileiro passou pela vistoria técnica e deixou tudo acertado com a motocicleta Honda CRF 450X, que utilizará nos 14 dias de prova. O principal objetivo do brasileiro é vencer a categoria 450 Extreme. Para ele, ainda é muito cedo para pensar em um resultado geral, já que em competições como esta os imprevistos sempre aparecem. “Meu primeiro objetivo é chegar ao final. Além disso, pretendo vencer a minha categoria.”

Entre os grandes adversários do brasileiro, estão o espanhol Marc Coma, e os franceses Cyril Despres e David Casteau, todos superados por ele na disputa do Rally dos Sertões em 2008. Neste caso, o brasileiro vê o conhecimento da região como um fator a seu favor. “A América do Sul é um lugar pouco conhecido para eles. Eu já disputei algumas provas na região. Isso pode ser positivo”, completou o piloto que conta com o patrocínio da Honda do Brasil, ASW e Flash Power disputará a categoria 450 Extreme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *