DTCC Audi: Com modelo A3, DTCC Audi chega ao automobilismo brasileiro com melhor custo benefício

Categoria monomarca estreia em abril, em Curitiba (PR), com custo de R$ 178 mil para seis rodadas duplas em quatro circuitos

A marca Audi sempre esteve ligada a glamour e esportividade, principalmente por participar de competições mundo a fora. A partir de 2011, essas características estarão presentes também nos autódromos brasileiros com a chegada do DTCC (Driver Touring Car Cup) Audi como a mais nova categoria do automobilismo nacional. Esta é a primeira vez que a lendária montadora alemã chancela um campeonato monomarca em todo o mundo.

A categoria foi lançada nesta terça-feira (01/03) em evento realizado em São Paulo com a presença de Dennis Rolim e Décio Rodrigues Jr, organizadores do DTCC Audi; Thiago Lemes, Gerente de Produto da Audi; Alexandre Gaeta, sócio-diretor da Eurobike; e Fábio Magliano, Gerente de Produto de Motorsports da Pirelli.

Serão seis etapas, disputadas em esquema de rodadas duplas em quatro autódromos – Curitiba (PR), Velopark (RS), Interlagos (SP) e Campo Grande (MS). A máquina escolhida para a disputa foi o Audi A3 Sport. Se o modelo de rua já transpira esportividade, o carro do DTCC Audi é um verdadeiro sonho de qualquer apaixonado por velocidade.

“A preparação ficou a cargo da MC Tubarão, empresa com vasta experiência em automobilismos de competição. Audi A3 Sport com um motor 2.0 turbo, com intercooler, gerando 200 cavalos de potência. A injeção foi modificada para ter características de competição, câmbio manual de seis marchas, pneus slick Pirelli importados 235 645 aro 18; amortecedores e molas KW para competição; bancos, cintos e volantes Sparco”, contou Rolim.

Para Thiago Lemes, a categoria será fundamental para a estratégia da Audi de aproximar sua identidade esportiva aos clientes. “O objetivo da Audi ao entrar em um campeonato como o DTCC é, não só aumentar a visibilidade da marca, como também resgatar esta veia esportiva. O principal foco é mostrar o quão esportivo é a Audi, já que este é um dos pilares da marca no mundo. Nada melhor para demonstrar isso do que apoiar uma categoria. O A3 foi escolhido por ser uma categoria inicial, para pilotos Graduados B e C, que estão começando no automobilismo de competição. Então, o Audi A3 se encaixa muito bem nesta campeonato”, afirmou o Gerente de Produto da Audi.

Adaptação das ruas para as pistas
O modelo de rua foi bastante modificado para chegar ao carro que chegará às pistas brasileiras. “Para conseguirmos uma melhor performance, aliviamos o peso do carro, que está com 1.040 kg (contra 1.369kg do modelo de rua). Os vidros laterais e traseiros foram substituídos por acetato para deixar o carro mais leve. Além disso, o “santantônio” – estrutura de aço que garante a integridade do habitáculo em caso de eventuais acidentes – é homologado pela CBA. A única peça na qual os pilotos poderão mexer que é a inclinação do aerofólio traseiro”, explicou Dennis.

Como diferencial, o DTCC Audi reúne tecnologia de ponta e baixo investimento. “A categoria apresenta a melhor relação custo-benefício do automobilismo nacional. Para se ter uma idéia, o custo da temporada ficará em R$ 178 mil, incluindo o aluguel do carro. O custo a ser gasto com pneus e acidentes está à parte deste valor. Pensando em baratear a categoria, as peças que mais sofrem impacto, como portas, para-lamas, para-choques e capô foram substituídos por peças de fibra de vidro. No plano de negócios que temos com a Audi, a idéia é que tenhamos a evolução dos modelos conforme a categoria for se estabelecendo e amadurecendo ao longo dos anos. Como neste momento, o foco é fazer uma categoria com um custo interessante, a escolha foi o A3”, assegurou Rolim.

Confira o calendário do DTCC Audi:
08 a 10 de abril – Curitiba (PR)
17 a 19 de junho – Velopark (RS)
22 a 24 de julho – Campo Grande (MS)
27 e 28 de agosto – Interlagos (SP)
16 a 18 de setembro – Curitiba (PR)
07 a 09 de outubro – Velopark (RS)

Ficha técnica – Audi A3 Sport DTCC

Motor – quatro cilindros em linha, turbo, dianteiro, transversal, 16 válvulas, injeção eletrônica com Dash LCD colorido
Cilindrada – 1.984 cm3
Potência – 200 cv (com potencial para chegar a 290 cv)
Câmbio – manual de seis marchas
Tração – dianteira

Suspensões
Dianteira – independente, amortecedores e molas especiais KW Suspension
Traseira – multilink, amortecedores e molas especiais KW Suspension

Freios – à disco nas quatro rodas
Controles eletrônicos – ABS e Controle de tração
Rodas – Scorro, 18″ x 7,5″
Pneus – Pirelli Slick, 235/645-18
Peso – 1.040 kg
Tanque de combustível – 55 litros
Extintor de incêndio de acionamento elétrico
Volante – Sparco de cubo rápido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *