Endurance: Com habilitação suspensa, ex-piloto da Ferrari é preso após perseguição

Jaime Melo Jr bateu em um carro e atingiu residência de Cascavel, no PR.
Piloto venceu duas vezes as 24h de Le Mans correndo pela equipe italiana.

O piloto de corridas de longa duração Jaime Melo Junior foi preso em Cascavel, no oeste do Paraná, após fugir da polícia e bater o carro no portão de uma residência. De acordo com a Polícia Militar, ele fugiu após uma denúncia de que estava ameaçando outra pessoa em uma casa noturna e foi perseguido por diversas ruas de Cascavel. O piloto estava com a carteira de habilitação suspensa e sob efeito de substância entorpecente, segundo a Polícia Civil.

Jaime Melo Junior tem 32 anos e venceu por duas vezes as 24 Horas de Le Mans, em 2008 e em 2009, pela Ferrari. Ele ainda ganhou destaque em outras competições de GT2, como as 12 horas de Sebring, também pela equipe italiana. Ele deixou a Ferrari em 2011 e correu o World Endurance Championship (WEC) de 2012 pela equipe Luxury, que abandonou a disputa no meio da competição.

O caso aconteceu na madrugada de sábado (20). “Quando veio a viatura ele fugiu em alta velocidade, atravessou vias preferenciais, entrou na contramão, até que a viatura o perdeu de vista. Mais à frente, encontraram um carro batido em uma esquina e o carro dele no portão de uma residência”, contou ao G1 o tenente Bastos, da PM. O piloto foi encaminhado à 15ª Subdivisão Policial de Cascavel, onde ficou preso até domingo (21).

De acordo com a Polícia Civil, o piloto foi autuado por dirigir com a habilitação suspensa, por excesso de velocidade, por desobediência, e por conduzir sob efeito de susbtância entorpecente. O excesso de infrações impediu que uma fiança pudesse ser arbitrada, por isso foi preciso que os advogados de Jaime Melo entrassem com um pedido de substituição da medida de recolhimento, por uma restritiva de direitos. Na prática, ele ficou detido até que o juiz de plantão da 4ª Vara Cível expediu um alvará de soltura.

A reportagem tentou contato com o piloto, mas foi informada de que ele estava em viagem. O pai dele, Jaime Melo, disse que foi até a delegacia após o acidente, e que o piloto estava com problemas pessoais. “Foi um problema com uma ex-namorada. Quando a polícia veio ele fugiu e não quis parar. Nisso ele correu e acabou invadindo preferenciais e aconteceu o acidente”, disse o pai. Ele garante que o filho não estava desorientado no momento do acidente. “Tinha uma lata de cerveja no carro dele, e isso hoje em dia já é motivo para cair na Lei Seca, talvez por isso ele não quis parar”, afirmou o pai, que acrescentou ainda que não entendeu os motivos pelos quais o filho fugiu.

Segundo Jaime Melo, o filho viajou logo após o incidente com objetivo de negociar um contrato para disputar o Campeonato Europeu de Endurance. “Espero que isso não acabe atrapalhando”, finalizou o pai.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *