Endurance: O desabafo do tricampeão

Belmiro Jr, atual tricampeão do Brasileiro de Endurance, fez um forte desabado nesta última terça-feira. O piloto que venceu as 300 Milhas de Interlagos na categoria II “rasgou” o verbo e pela sua coragem deixou muitos profissionais do automobilismo e da imprensa surpresos.



Sou Tricampeão Brasileiro de Endurance e estou extremamente feliz com isso, mas e agora …”, disse.

 

O piloto se referia a atual condição do automobilismo que vem crescendo a cada ano, mas que ainda não valoriza os pilotos que vem conquistando resultados em categorias que não tem   grande projeção na mídia, embora estas sejam de grande importância para o automobilismo nacional. Um exemplo do que o piloto disse foi a própria repercussão da 300 Milhas de Interlagos.

“Procurem nos jornais da última segunda-feira, quem deu sequer uma nota sobre a corrida. Mais parecia que disputamos uma prova pirata, ou fantasma, e olhem que teve até um Ferrari 550 Maranello competindo”, alfinetou Belmiro. “Somente alguns sites, estes sim realmente interessados em divulgar e apoiar o automobilismo noticiaram sobre a prova. Foi uma prova de Campeonato Brasileiro, não um regional, e a “grande” mídia mostrou seu descaso; uma pena”, falou. 

 

Infelizmente esse meu tricampeonato não vale nada … é só para dizer para os outros que você é triampeão, ou vai me dizer que depois dessa conquista vou receber algum convite de equipes de Stock Car, ou até mesmo de equipes maiores de endurance ou Mil Milhas  para correr?”.


O piloto, que também ministra aulas de pilotagem na Escola de Pilotagem Interlagos, disparou que a conquista não lhe credencia a nenhum teste para experimentar um carro melhor., tampouco irá significar o reconhecimento por parte da General Motors por ter chegado ao título com um dos seus produtos, uma vez que o carro nem mais é fabricado no Brasil.

 

“Isso é muito ruim para nós, pois se fosse o contrário, muitos pilotos ingressariam nessa e em outras categorias para tentar usá-las de degrau para categorias com maior projeção. Para terem idéia eu não ganhei o Capacete de Ouro da revista Racing,  porque eles fazem a contagem de pontos até outubro e a equipe que ficou atrás de nós no campeonato ganhou o prêmio.”, lembrou Belmiro.

 

“Está mais do que na hora da imprensa especializada, patrocinadores, fabricantes e equipes acordarem e tentarem mudar esse quadro o mais rápido possível, ou mais categorias vão acabar morrendo por falta de interesse de quem as controla”, completou Belmiro 

Com essa declaração Belmiro deixa claro a atual condição do automobilismo brasileiro que tem excelentes pilotos, bons campeonatos, mas oferece poucas condições para muitos profissionais que se sobressem em várias categorias que existem no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *