Endurance: Tarumã celebra a vocação gaúcha pelo endurance neste domingo

Neste domingo, o Campeonato Brasileiro CBA de Endurance dará a largada para a temporada 2008 no principal reduto brasileiro da categoria.

Não poderia ser diferente. A abertura do Campeonato Brasileiro CBA de Endurance só poderia mesmo acontecer no Rio Grande do Sul, principal reduto brasileiro da categoria. A prova Três Horas de Tarumã será disputada neste domingo (20 de abril), a partir das 13h00, no Autódromo Internacional de Tarumã (Viamão/RS). Serão cerca de 145 voltas pelos 3.016 metros do circuito e grid de largada será superior a 30 carros. O certame é promovido pela Interlagos Eventos e supervisionado pela Confederação Brasileira de Automobilismo. No mesmo evento haverá a etapa gaúcha da modalidade.

“Aqui é a casa do automobilismo de endurance. O público gaúcho é apaixonado, pilotos e equipes se desdobram para alinhar seus carros e a acolhida ao Campeonato Brasileiro é das melhores”, festeja o promotor Antônio de Souza Filho.

A presença do Rio Grande do Sul no cenário brasileiro de endurance é histórica, com o Estado se consagrando não apenas através de pilotos detentores de carreiras mais do que vitoriosas, mas também pela construção de modernos protótipos e a realização de algumas das mais tradicionais provas de longa duração.

A rodada desde domingo do Campeonato Brasileiro de Endurance, em Tarumã, marcará o início de uma temporada que será composta por seis provas. A segunda rodada acontecerá em São Paulo com as disputas da tradicional prova 500 Quilômetros de Interlagos, no dia 15 de junho. Na seqüência será a vez do Rio de Janeiro (Autódromo Internacional Nelson Piquet, 6 de julho), Londrina (Autódromo Internacional Ayrton Senna, 10 de agosto), Guaporé (Autódromo Internacional de Guaporé, 21 de setembro) e, fechando o calendário, a etapa de 9 de novembro no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais/PR.

Corrida para todos

O regulamento homologado pela Confederação Brasileira de Automobilismo permite uma gama diversificada de carros na pista, pois criou quatro grupos distintos que competem simultaneamente, desde que em conformidade com o anexo J da FIA.

A Categoria I é reservada para os protótipos FIA até 2.000 cc, protótipos nacionais com turbo compressor, GT FIA e Turismo acima de 2.000 cc com turbo compressor. A Categoria II recebe os Turismo Força Livre e pick-ups acima de 2.001 cc, além de Turismo até 2.000 cc com turbo compressor. A categoria III é para os protótipos nacionais até 2.000 cc. Já a Categoria IV, para motores até 2.000 cc, é outro reduto para carros nacionais e pick-ups.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *