ESPECIAL: Dissecamos o MCR

Depois do brilhante desempenho do protótipo Gaúcho, MCR nas pistas da Europa, o SpeedRacing foi atrás e descolou informações exclusivas com o construtor do carro Luiz Fernando Cruz.



O Campeonato Britânico de Sports 2000 utiliza o motor Ford Duratec de 2000cc com aproximadamente 200HP de potência e pneus Yokohama. O peso mínimo da categoria é 500kg.


 




O motor é o mesmo utilizado no veículo EcoSport 4×4 que possui 145 cavalos originais e é importado do México. A preparação é limitada, apenas pode-se fazer o balanceamento das peças e comandos originais, a única alteração no motor fica na injeção eletrônica com coletor de 4 borboletas e carter seco. Este mesmo motor é utilizado na F3-SulAmericana, e preparado pela empresa Argentina Berta.


 



 


O cambio utilizado é um ELITE, sequencial de 5 marchas, consegue segurar 35kgfm de torque(ou cerca de 300HP), e custa bem menos que os Hewland usados na versão brasileira do carro do próprio Cruz, e que teve muitos problemas de quebra.


 


O chassi do MCR “Europeu” foi projetado especialmente para a categoria, e tem muito pouco do MCR Brasileiro. Ele possui chassi tubular revestido de fibra de carbono, tanque de kevlar, aerofólio de carbono, banco da B.A.R-F1 e a suspensão é ligada ao cambio.


 



 


Tudo isso fez com que o carro pesasse apenas 497kg sem água e óleo. Todas as partes de fibra e a pintura foram feitas na B.A.R, onde o piloto Matt Manderson é o chefe de pintura.


 


Veja as fotos do MCR:


 



 



 



 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *